Palmas, Tocantins -

Eleições 2020


Pesquisas eleitorais
1.309 visualizações

Amastha questiona dados da pesquisa encomendada pela Fieto e desafia seu presidente

“Ou acabamos com essa farra de pesquisas ou a farra acaba com a nossa democracia”, disse Amastha no vídeo publicado em sua rede social
- Atualizada em
Divulgação/Vídeo Amastha

O ex-prefeito e presidente do diretório estadual do PSB, Carlos Amastha, questionou na terça-feira, 9, o resultado da pesquisa encomendada pela Fieto e fez um desafio ao presidente da instituição, Roberto Pires: “Se der um resultado de mais de 4 pontos percentuais de diferença entre o primeiro e o segundo colocado nas eleições deste domingo, 15, eu peço perdão publicamente e vamos fazer uma estátua para as pesquisas; agora, se der um resultado com este índice, acho que o Robertinho renuncia à presidência da Fieto”.

 

O desafio foi feito em vídeo postado por ele nas redes sociais. “Ou acabamos com essa farra de pesquisas ou a farra acaba com a nossa democracia”, apelou Amastha ao sustentar que Pires está gastando o dinheiro de maneira errada na contratação de pesquisas que, segundo o ex-prefeito, não tem valor, ou está agindo de má fé nesse processo.

 

 

“Todos sabem que Robertinho é o maior apoiador da prefeita, está no partido dela e no seu projeto de reeleição; o projeto dele é reeleger Cinthia e em 2022 eleger o Dória (Jorge Dória, governador de São Paulo), a presidente da República e a gente não vai compactuar com isso”, especulou Amastha.

 

Amastha declarou que entrou no site do TRE-TO para verificar sobre as pesquisas e que constatou 10 registradas, das quais afirmou conhecer oito empresas que realizam pesquisas eleitorais. “Sei como fazem as pesquisas e quanto custam e a quem estão servindo, e nunca vão nos beneficiar, porque fazemos e sempre fizemos uma política diferente, que é fazer uma gestão para todos e não para um grupinho de privilegiados”, argumentou, em tom discursivo.

 

Na sua avaliação, metade dos 12 candidatos à prefeitura de Palmas está a serviço da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB). “É só vocês verem o que entra do fundo eleitoral para alguns candidatos, sem a mínima chance de êxito nas urnas. É só uma estratégia de enganação; só para passar uma ideia falsa de que estão na frente e para dividir a oposição”, afirmou Amastha.

 

Fieto

 

Em resposta ao vídeo do ex-prefeito de Palmas, a Fieto divulgou uma nota, por meio de sua assessoria de imprensa, informando que a entidade não realiza o serviço de pesquisas com fins eleitorais, motivo pelo qual contrata este trabalho às empresas especializadas, “cabendo a estas a responsabilidade sobre o conteúdo”.

 

A nota esclarece que, desde 2014, trabalha com o Instituo Vetor, e assegura que o percentual de acerto das pesquisas para as eleições majoritárias sempre foi de 100%.

 

Sobre o desafio lançado por Amastha, o presidente Roberto Pires, elucidou que este tema é tratado com “bastante seriedade por ele e sua diretoria com a qual se comprometeu e cumprirá à frente da instituição até o final de seu mandato em 2024”. “Não surpreende o descaso de Carlos Amastha em sugerir a renúncia de compromissos firmados, uma vez que em sua vida pública utilizou deste recurso para concorrer ao Governo do Estado, em 2018, o que não foi referendado pelo voto popular, mas já havia sido previsto em pesquisa da Vetor à época”, acrescentou o documento.

 

O texto considerou que as acusações do ex-prefeito sobre os gastos com pesquisas não são verídicas, argumentando que os recursos da Fieto são originados da contribuição apenas do segmento industrial (assegurado pelo artigo 240 da Constituição Federal) “que tem total interesse na realização e divulgação de pesquisas que tracem cenários que interferem em seus negócios”.

 

Por fim, a instituição reafirmou a confiança que tem na credibilidade das pesquisas que encomenda, reforçando que, na próxima sexta-feira, 13, divulga sua última rodada das eleições 2020 para prefeito em Palmas, Araguaína e Gurupi.