Palmas, Tocantins -

#Eleições2016

Ver comentários
Eleições 2016
2.242 visualizações

Amastha gasta R$ 5 mi em campanha; candidatos têm até 1º para prestarem contas

Os candidatos que disputaram as eleições municipais deste ano têm até dia 1º de novembro para realizar suas prestações de contas. Em Palmas, o prefeito reeleito Carlos Amastha foi quem mais gastou
- Atualizada em
Prefeito reeleito Carlos Amastha Divulgação

Encerra na próxima terça-feira, 1º, o prazo para os candidatos a prefeito e vereador que disputaram as eleições municipais deste ano para realizar as prestações de contas dos gastos na campanha.  Os dados no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que até o momento, entre os candidatos que disputaram a prefeitura de Palmas, o prefeito reeleito Carlos Amastha (PSB) é o que mais gastou nas eleições.

 

No levantamento realizado pelo T1 Notícias, Amastha informa ter gasto R$ 5.116.757,38 com despesas contratadas, porém até o momento foram pagos apenas R$3.324.176,96. Na prestação de contas, o prefeito reeleito informou ter recebido R$ 3.926.900 milhões de recursos. Deste valor R$ 3.501.900 milhões foram doados pelo próprio prefeito. A segunda maior doação foi do Partido Social Brasileiro (PSB) R$ 200 mil. A última atualização na prestação de contas foi realizada no último dia 13 de outubro.

 

O maior gasto na campanha de Amastha foi com publicidade por materiais impressos no valor de R$934.957,15 mil. O segundo maior gasto, R$745.917 mil foi com eventos de promoção da candidatura, seguidos do investimento em produção de programas de rádio, televisão ou vídeo no total de R$ 699 mil.

 

Raul Filho

O ex-prefeito Raul Filho (PR) informou ter R$679.650,17 mil de recursos recebidos, tendo R$1.109.205,16 milhão despesas contratadas. Foram pagos R$629.527,66 mil de despesas. A maior doação de Raul, R$449.283,84 mil foi dele mesmo. O Partido Democratas (DEM) doou R$105 mil.

 

O maior gasto de Raul foi com produção de programas de rádio, televisão ou vídeo no valor R$450.000. A segunda maior despesa R$182.700 mil foi com locação/cessão de bens móveis (exceto veículos). O ex-prefeito gastou R$111.210 mil com serviços prestados por terceiros. A última atualização na prestação de contas foi realizada no último dia 22 de outubro.

 

Cláudia Lelis

A vice-governadora Claudia Lelis (PV), que também disputou o Paço declarou ter R$976.150 mil de recursos recebidos. Assim como os demais candidatos, Cláudia foi quem mais doou para sua campanha. O valor doado pela própria candidata foi de R$499 mil. A segunda maior doação foi do Partido Verde (PV) R$ 200 mil.

 

Cláudia Lelis teve R$1.036.009,54 milhão em despesas contratadas e deste total já foram pagas R$816.009,54 mil. A última atualização na prestação de contas foi realizada no último dia 22 de outubro.

 

O maior gasto da candidata também foi com produção de programas de rádio, televisão ou vídeo no valor de R$375 mil. Em atividades de militância e mobilização de rua, Cláudia gastou R$160.800 mil e em serviços prestados por terceiros R$135 mil.

 

Zé Roberto

O deputado estadual Zé Roberto, que também concorreu às eleições declarou ter R$462.510 mil em Recursos Recebidos. Zé Roberto doou para sua própria campanha R$284.930 mil e a segunda maior doação foi do PT o valor de R$ 20 mil.

 

O candidato contratou R$456.107,20 de despesas, sendo R$444.307,20 pagos. O principal gasto com despesas foi na produção de programas de rádio, televisão ou vídeo no valor de R$129.700 mil. Zé Roberto gastou R$112.890,00 em despesas com pessoal e R$71.844,60 em publicidade por materiais impressos. A última atualização na prestação de contas foi realizada no último dia 22 de outubro.

 

Sargento Aragão

O ex-deputado Sargento Aragão declarou ter recebido R$ 50 mil em recursos do PEN. Na prestação de contas do candidato não tem nenhuma outra informação. A última atualização na prestação de contas foi realizada no último dia 13 de setembro.