Palmas, Tocantins -

#Eleições2016


Saúde no município
2.058 visualizações

Palmas atinge 100% de cobertura na atenção básica, segundo o Ministério da Saúde

Município voltou a atingir 100% de cobertura devido aumento no número de equipes de Saúde da Família e de Saúde Bucal, que subiu, respectivamente, na gestão de Amastha
- Atualizada em
Descrição: Palmas atinge 100% de cobertura na atenção básica Foto: Divulgação

Pelo segundo mês consecutivo (julho e agosto), Palmas atingiu 100% de cobertura na atenção básica de saúde. É o que aponta a Nota Técnica emitida pelo Ministério da Saúde no último dia 23 de setembro. Palmas conta hoje 83 equipes de Saúde da Família (ESF) e 65 equipes de Saúde Bucal, números 73% e 35% respectivamente maiores, uma vez que em 2012 eram 48 equipes de Saúde da Família e também 48 de Saúde Bucal.

 

O aumento no número de equipes é um dos fatores que contribuíram para Palmas alcançar 100% de cobertura. “Tivemos ainda concurso público, o que assegura mais servidores efetivos para atender a população. Temos o programa de residência médica que tem por finalidade formar médicos especialistas em Saúde da Família. O programa Mais Médicos do Governo Federal também contribuiu. E por fim, o programa Palmas para Todos, iniciativa do próprio Município, que é voltado para a pesquisa operacional de campo com o trabalho de profissionais nas áreas de vulnerabilidade social”, destaca o secretário de Saúde, Nésio Fernandes, lembrando que cada ESF é composta por médico, enfermeiro, técnico em enfermagem e agente de saúde.

 

Investimentos

O secretário ressalta ainda que nos últimos quatro anos, a Prefeitura investiu na ampliação e qualidade no atendimento na Saúde com a construção de mais unidades de saúde, reformas e ampliações, além de capacitação dos profissionais no acolhimento aos pacientes.

 

Nos próximos dias serão entregues mais três unidades de saúde sendo uma na 409 Norte, outra na 207 Sul e outra no Setor Sul, esta última, atualmente funciona numa casa alugada, e tem uma equipe de saúde da família, mas na sua sede própria terá quatro equipes. Além disso, Palmas terá em breve o Ambulatório Municipal com atendimento em 17 especialidades e com capacidade para realizar cirurgias.

 

NASF

Fernandes destaca ainda a criação do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), que propicia a descentralização dos serviços da Saúde, aproximando suas as ações de saúde dos bairros. Cada NASF é formado por psicólogo, assistente social, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, nutricionista, pediatra, ginecologista-obstetra. “Isto não existia na gestão anterior, e nós já temos 13 NASFs que atuam de forma territorial, com cada núcleo responsável por um grupo de unidades de saúde. Antes um morador do Taquari tinha que se deslocar até as Policlínicas no centro da cidade para recebere um atendimento multiprofissional ou uma consulta de pediatria. Agora tem esse atendimento também nas unidades, ampliando e facilitando o acesso do cidadão a estas áreas da saúde”, explica.

 

Com a descentralização foram criadas oito divisões territoriais em Palmas. Nesse processo, as Policlínicas de Taquaralto, do Aureny I, da Região Norte e o Complexo de Atenção a Saúde passaram a ter serviços ampliados e a transformar-se em Centros Macrorregionais de Atenção a Saúde e Polos dos Núcleos de Apoio a Saúde da Família.

https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif