Palmas, Tocantins -

Em Debate

Paulo Carneiro

Paulo Carneiro

presidencia@faetrural.com.br


Em Debate

A força vem do esforço

- Atualizada em
Descrição: Imagem ilustrativa Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil

Muita gente pode até questionar, os críticos vão argumentar, mas no Brasil não há dúvidas de que o agronegócio tem sido o motor da economia nacional, que insiste em continuar funcionando e tocando o país pra frente. Os bons resultados que o setor do agro nacional tem colhido premia um segmento de nossa sociedade que independente das oscilações no mundo político, segue com seu trabalho. E não é de hoje!

 

Mas isso não é fruto do acaso e nem de um momento de nossa economia, isso é resultado da luta diária de uma categoria que acredita no país e tem consciência de seu papel de alimentar o futuro. Nós, do sistema FAET/SENAR, nos orgulhamos desse trabalho porque no Estado do Tocantins temos sido implacáveis na defesa dos interesses do nosso segmento, seja nos embates a respeito de assuntos que afetam o setor, seja na melhoria constante do trabalho do produtor rural, por meio da assistência técnica, formação profissional rural e promoção social.

 

Inspirado pela mesma disposição de luta e trabalho que o homem do campo tem para continuar nas suas atividades, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins e o Sistema Nacional de Aprendizagem Rural não mediram esforços para continuar seu trabalho mesmo depois de mais de um ano de pandemia no Brasil, que alterou hábitos e rotinas da nossa gente. Mudamos os calendários, restringimos o número de pessoas nos cursos, tomamos todos os cuidados preconizados pelos órgãos de saúde, mas não paramos!

 

Por conta disso, em maio celebramos duas vitórias importantes para o sistema e para o produtor rural. Nacionalmente, a CNA (Confederação Nacional da Agricultura) chegou à marca de 1 milhão de visitas da Assistência Técnica em todo o país. No Tocantins, onde as primeiras experiências dessa iniciativa foram feitas, respondemos por mais de 10% desse total, com mais de 107 mil visitas, compreendendo uma área de mais de 500 mil hectares assistidos, em todas as cadeias produtivas, com 270 mil cabeças de gado de corte e de onde saíram mais de 11 milhões de litros de leite no período em que as fazendas foram assistidas.    

 

O produtor rural merece o nosso aplauso. Não importa se é grande, médio ou pequeno. Prova disso é que outra iniciativa vencedora também completou um ano em atividade agora em maio. Trata-se da Feira Segura, uma iniciativa da CNA, que beneficia sobretudo o pequeno produtor e a agricultura familiar. No Tocantins foram 82 (oitenta e duas) edições que mostraram aos feirantes, à população e ao poder público que é possível continuar trabalhando mesmo em tempos difíceis, desde que as medidas preventivas sejam tomadas para evitar aglomeração e a propagação desse terrível vírus que, infelizmente, nos tem causado muitas tristezas.

 

Temos fé que logo o país retomará a sua vida normal, mas ainda que isso demore mais tempo que a gente deseja, uma coisa o Brasil e o Tocantins podem ficar sossegados: podem contar com o produtor rural. Faça chuva ou faça sol, ele vai estar no campo produzindo o alimento que a gente precisa.

 

Paulo Carneiro é presidente do sistema FAET/Senar, pecuarista e produtor rural, ex-presidente do Sindicato Rural de Almas.

Outras Notícias