Palmas, Tocantins -

Agrotins 2017 - O que ficou

Ver comentários
Agrotins 2017

Projetos expostos na Agrotins incentivam práticas sustentáveis e geram economia

Projetos foram expostos na tenda da Semarh, durante a Agrotins e estão disponíveis gratuitamente para produtores rurais que tiverem interesse
- Atualizada em
Curral ecológico foi uma das atrações na Agrotins Fotos: Gisele Meneses

Mais de 400 pessoas, entre produtores e visitantes passaram pelo stand da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hidricos (Semahr), onde foi instalado um curral ecológico. Foram expostos oito projetos sustentáveis, aos quais os produtores rurais interessados têm acesso gratuito para implantar em suas propriedades. O objetivo, de acordo com a secretaria, é incentivar as práticas sustentáveis, principalmente entre os pequenos produtores e na agricultura familiar.

 

No curral ecológico, tábuas de madeira foram substituídas por pneus sem uso, o que diminui consideravelmente os custos para os proprietários rurais.

 

Em entrevista ao Portal T1 Notícias, o técnico da Diretoria de Desenvolvimento Sustentável da Semarh, Ricardo Mendes, explicou que durante a feira, um dos pontos positivos da exposição foi que os próprios produtores trocaram informações com os técnicos, visando contribuir para a melhoria do projeto. “Conversando com os produtores nós pudemos pegar ideias para implementar o projeto. Alguns disseram por exemplo, que como a borracha funciona como isolador de condução de carga elétrica, serão evitados acidentes com raios, que são bastante recorrentes aqui no estado”, disse o técnico.

 

Mendes apontou o baixo custo da construção do curral para o produtor se dá pela facilidade em encontrar a matéria-prima e ainda, provocar um impacto positivo ao meio ambiente com a retirada de pneus não utilizáveis. “Ao usar os pneus retiramos possíveis criadouros para o mosquito aedes aegypti, causador de doenças como zica, chikungunya e a dengue. Outro dano é que a permanência de pneus na natureza pode causar contaminações, pois a sua decomposição leva em torno de 600 anos”, afirmou Ricardo.

 

Entre as vantagens de investir nesse tipo de construção, o técnico pontuou que o reaproveitamento de materiais evita que os resíduos sejam descartados no meio ambiente; evita o corte de árvores; epidemias; promove o conforto para os animais e a economia para o produtor.

 

O produtor rural João Batista Marques, de  Lagoa da Confusão, disse que soube do projeto pela televisão e resolveu visitar o stand na Agrotins, pois está construindo um curral em sua propriedade. “Estou começando a construir um curral. Já tirei os bancos e a ideia é começar imediatamente. Quando eu vi essa entrevista na televisão, eu vim aqui na Agrotins para ver o curral de perto. Chegando aqui, eu achei superinteressante a ideia, desde já parabenizo quem teve a ideia, a todos os envolvidos, porque de fato é uma ideia, no meu ponto de vista inovadora e super funcional e ecológica, nos dois sentidos: vai estar reciclando aquilo que levaria anos e anos para decompor e estaria atrapalhando a natureza e ao mesmo tempo vai estar impedindo que se derrube árvores que também estão na natureza”, elogiou o produtor.

 

João Batista acrescentou que já pretendia fazer o corte de árvores para a construção do curral. “Eu já estava com tudo planejado para começar derrubar as árvores semana que vem, para tirar as tábuas e fazer a madeira para o curral, depois de ter vindo aqui hoje e ter visto esse curral, e o quanto ele é prático, interessante e ecológico, deixei de derrubar as árvores a partir desse instante. E nós vamos buscar pneu velho e vamos fazer o nosso curral ecológico seguindo a ideia aqui do pessoal da Semarh”, declarou.

 

Além do curral ecológico, a tenda apresentou uma minicisterna que funciona com o aproveitamento de água da chuva; um filetador feito com garrafas pets; vaso freático de pneu, uma composteira doméstica e outros. Todos os projetos podem ser acessados pelo produtor rural através da secretaria.