Palmas, Tocantins -

Estado


Nova Gestão
454 visualizações

Agente de Polícia Suzi Silva vence eleição e presidirá o Sinpol Tocantins

Em segundo lugar ficou Darlan Sousa Silva, da Chapa 1, com 360 votos e em terceiro lugar, Magdiel Lindoso, da Chapa 3, com 333 votos.
- Atualizada em
Divulgação

A agente de Polícia, Suzi Silva, foi eleita na tarde desta sexta-feira, 21, a nova presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol) para o triênio 2020-2023, com 503 votos por meio da Chapa 2, denominada Unidade Trabalho e Transparência – RenoVação. Em segundo lugar ficou Darlan Sousa Silva, da Chapa 1, com 360 votos e em terceiro lugar, Magdiel Lindoso, da Chapa 3, com 333 votos.

 

A votação das eleições do Sinpol começou às 8 horas e finalizou às 17 horas, em 14 pontos de votação em municípios regionais do Tocantins. Um total de 1.196 policiais civis compareceu às urnas. Suzi Silva é a terceira mulher a presidir a entidade desde sua criação. Somente em Palmas, ela obteve 201 votos.

 

Das três chapas que concorreram à nova diretoria do Sinpol, a de Suzi Silva era oposicionista. Agora são duas mulheres representando os policiais civis do estado, uma vez que o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Tocantins (Sindepol) tem Sarah Lilian de Souza como presidente.

 

Suzi Silva, 40 anos, com vasta experiência, tanto em áreas operacionais, como administrativas, conhecendo à fundo a carreira policial e sua rotina. Ela entrou nos quadros da Polícia Civil do Tocantins por meio de concurso público realizado no ano de 2000, tendo tomado posse efetivamente no ano de 2005. Já foi lotada no Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE), além de ser a primeira mulher a concluir o curso de Operações Aéreas na Divisão de Operações Aéreas (DOA) em Brasília. Fez ainda a terceira Instrução de Nivelamento de Conhecimento (INC) da Força Nacional, onde atuou por dois anos e meio.

 

Suzi Silva tem bacharelado em Direito - primeira turma de Direito da Faculdade Objetivo de Palmas – e pós-graduação em Direito de Estado pela Universidade Anhanguera. Tem ainda como formação cursos operacionais e técnicos na área de Investigação Criminal e Administração de Empresas em andamento.

 

Ela também tem experiência na gestão sindical, inclusive no Sinpol, onde foi Diretora Administrativa, além de ter sido Diretora de Assuntos das Mulheres Policiais do Brasil pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol). Além disso, foi eleita por dois mandatos consecutivos ao Conselho Superior de Polícia.

 

A chapa vencedora tem ainda os agentes de polícia Almir Tadeu Cordeiro Pereira, como 1º vice-presidente, e Hélio Santana, como 2º vice-presidente. Para Suzi Silva, o resultado das eleições reflete o sentimento de mudança que os policiais civis desejam. “Agora, vamos trabalhar para de fato garantir a defesa dos colegas policiais, com total transparência”, avisa a presidente eleita.

 

A chapa vencedora reuniu cerca de 50 propostas e entre elas destaca a busca pela independência administrativa e financeira da Polícia Civil, com a criação da Secretaria Estadual da Polícia Civil, diretamente ligada à Governadoria, e não mais à Secretaria da Segurança Pública é uma das propostas sindicais da Chapa 2. Também almeja acabar com o assédio moral dentro da Polícia Civil e o fortalecer os policiais aposentados, mantendo-os efetivamente articulados e presentes nas discussões e atividades, bem como nas decisões da categoria, também são defendidas pela oposicionista.

 

Quanto ao processo eleitoral, Suzi resume que a chapa fez uma campanha limpa, evitando a qualquer custo atacar as outras concorrentes.