Palmas, Tocantins -
Atendimentos em hospitais
1.201 visualizações

Após demissões, entidades representativas da Enfermagem pedem concurso urgente no TO

As entidades solicitaram ao governo a realização urgente de um concurso público e processo seletivo simplificado em caráter emergencial de servidores
- Atualizada em
Entidades saem em defesa de profissionais da enfermagem no TO Governo do Tocantins

A Associação Brasileira de Enfermagem no Tocantins e o Conselho Regional de Enfermagem manifestaram em comunicado conjunto emitido ontem, 9, séria preocupação com a demissão de um grande número de profissionais da saúde no Estado, pelo governo do Tocantins, e solicitaram à gestão a realização de um concurso público que contemple a categoria.

 

“Ao diminuir a eficiência das atividades pela redução do contingente, o Governo do Estado do Tocantins vai de encontro aos anseios da sociedade que tem na saúde um direito adquirido e garantido na constituição”, informaram as entidades representativas da enfermagem.

 

Para as instituições, essas demissões tem o potencial de sobrecarregar os serviços municipais de saúde do Estado, em especial o de Palmas.

 

Diante do problema, as entidades solicitaram ao governo a realização urgente de um concurso público e processo seletivo simplificado em caráter emergencial de servidores. “Tendo em vista a necessidade de medidas prioritárias e exequíveis, com o objetivo de assegurar direitos dos pacientes e qualidade no exercício da Enfermagem e no atendimento em saúde no Tocantins, solicitamos a realização de concurso público para provimento de vagas em caráter imediato e processo seletivo simplificado em caráter emergencial de servidores, findado o tramite legal do concurso”.

 

Governo responde

 

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde informou que a organização das escalas dos profissionais de saúde estão sendo feitas de acordo com a necessidade dos serviços, "até o momento já foram recontratados 3.264 servidores para a Saúde e novos ajustes podem ocorrer se necessário". 

 

Já quando a organização de concurso público, o Governo apenas informou que é responsabilidade da Secretaria de Estado da Administração.