Palmas, Tocantins -
Liminar concedida
8.447 visualizações

Após videos ofensivos, justiça proíbe Nelcivan de voltar a atacar Carlesse em redes

O ex-policial ainda terá que retirar os comentários já existentes em que fala do Governador
- Atualizada em
Divulgação

Uma liminar deferida pelo juiz Edimar de Paula concedeu ao governador Mauro Carlesse o pedido para que o Yotuber Nelcivan, cabo da reserva da PM, que se apresenta como Pastor, apague todos os comentários feitos por ele no Twitter e WhatsApp de forma injuriosa contra Carlesse. O pastor é conhecido por postar vídeos e comentários na internet cobrando de forma agressiva e utilizando de palavreado de baixo calão, ações que considera de responsabilidade do chefe do executivo. 

 

O texto da liminar ainda recomenda que Nelcivan se abstenha de fazer novos comentários “em toda e qualquer rede social ou qualquer veículo de comunicação” sob risco de multa no valor de R$1.000 em caso de descumprimento.

 

Em fevereiro deste ano, o policial aposentado, fez um vídeo mostrando o momento em que policiais militares foram até a sua casa para comunicar que um conselho disciplinar seria aberto para que ele fosse excluído da polícia. No vídeo o pastor diz que ele está sendo perseguido por “estar mostrando os bandidos do Estado do Tocantins” e que não iria parar. Nelcivan tem histórico de afastamento e reintegração à Polícia Militar e responde diversas queixas por ofensas através das redes sociais à pessoas diversas, desafetos que criou, além do governador.

 

Mais recentemente, o pastor fez um vídeo mobilizando as pessoas para irem até o Ministério Público para denunciar o sorteio das unidades habitacionais realizado pela Prefeitura. No vídeo ele se auto intitula como a “Patrulha Desmancha Quadrilha”. Nos bastidores, o Yotuber é tido com pré-candidato a vereador e estaria usando o canal no Youtube para se promover.

 

Em nota emitida à imprensa, Mauro Carlesse esclarece que não se trata de uma ação de Governo, e sim, de sua pessoa física contra as ofensas de cunho pessoal que ferem e denigrem a sua honra. Confira a íntegra:

 

"Em virtude de o senhor Nelcivan Costa Feitosa se utilizar de ferramentas de comunicação (redes sociais) com o único intuito de denegrir e ofender a pessoa do governador Mauro Carlesse, é que o mesmo recorreu à Justiça e obteve decisão liminar, assinada pelo  Juiz Edimar de Paula, da 6ª Vara Cível da Comarca de Palmas, determinando ao senhor Nelcivan Costa Feitosa, a retirada imediata de todos os comentários ofensivos por ele postados contra a pessoa do governador Mauro Carlesse.

 

Cabe destacar que o Magistrado ressaltou em sua decisão, que não se trata de restrição à livre manifestação do pensamento, direito previsto na Constituição Federal, mas justamente, pelo conteúdo das publicações do senhor Nelcivan Costa Feitosa ultrapassarem os limites deste direito. 

 

O governador Mauro Carlesse faz questão de destacar que não se trata de uma ação de Governo, e sim, de sua pessoa física contra as ofensas de cunho pessoal que ferem e denigrem a sua honra. Pleito legítimo é conveniente diante das agressões verbais do referido senhor, que afronta de forma violenta os direitos individuais e afronta o estado de direito. Não há referência contra a livre manifestação política ou individual do cidadão em referência ao Governo e sim às agressões à pessoa física do governador.

 

Em suas publicações, o senhor Nelcivan extrapola todos os limites de afronta contra a honra de pessoas desprezando e desrespeitando todos os princípios éticos e constitucionais como se habitasse uma terra sem lei.

 

O governador Mauro Carlesse preza e respeita a livre manifestação de pensamento e espera que o debate por um Tocantins melhor, mais justo e desenvolvido seja pautado por um diálogo respeitoso, democrático e plural entre todos os cidadãos do nosso Estado". 
 

 

Notícias sobre:

mauro carlesse nelcivan liminar