Palmas, Tocantins -

Estado


Na AL
5.290 visualizações

Áudio vazado de deputado cita DEM, articulação com Cinthia e “moeda de troca"

Na Sessão Ordinária desta quarta-feira, 1º, na Assembleia Legislativa (AL-TO), o que chamou a atenção foram os áudios de alguns parlamentares que "escapuliram".
- Atualizada em
Descrição: Deputados durante Sessão Extraordinária na Assembleia Legislativa, nesta quarta. Divulgação

Durante a Sessão Ordinária nesta quarta-feira, 1º, na Assembleia Legislativa (AL-TO), em que deputados analisam Decretos de Calamidade Pública dos municípios tocantinenses, o que chamou a atenção foram os áudios de alguns parlamentares que "escapuliram". O que teve mais conteúdo vazado foi o deputado estadual Eduardo Bonagura (PPS).

 

Devido o período de isolamento social, que tenta evitar a proliferação da nova pandemia de Coronavírus, a AL-TO implantou o sistema de Deliberação Remota (SDR) para não paralisar os trabalhos legislativos. A grande maioria dos deputados estaduais participou da Sessão por meio da internet e problemas técnicos fizeram com que muitos diálogos de bastidores viessem à tona. 

 

Bonagura foi um dos parlamentares que tiveram conversas ouvidas por todos os espectadores que acompanhavam a transmissão da TV Assembleia pelo Youtube. Inclusive deputados como Elenil da Penha (MDB), Olyntho Neto (PSDB) e Luana Ribeiro (PSDB), que participavam da “Sessão Online”, expressaram reações ao ouvir ao vivo as declarações do colega parlamentar.

 

Na fala vazada, Bonagura cita uma articulação política que fará com a prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro (PSDB) e uma critica ao DEM, presidido no Estado pela deputada federal Professora Dorinha. No áudio, o deputado fala também sobre uma possível “moeda de troca” com a Gestora da Capital. Veja o que o T1 Notícias conseguiu transcrever: 

 

“É mais barato pra mim ô Palito... (inaudível). Porque não tem o que fazer, pro DEM não dá, não confio mais... Vai ficar um pouquinho mais caro... (inaudível) Então a prefeita que é sua amiga... (inaudível) Agora você sabe qual meu argumento, pra entrar no jogo mesmo (inaudível) é sua praia fazer né? Nós vamos pegar, não sei se é possível, eu queria usar o nome do Darci Coelho (secretário de Assuntos Fundiários de Palmas). O Darci é ligado ao Linconl... O Darci tem o sonho dele com a Cinthia, mas eu vou apoiar a Cinthia... vou pedir pra Cinthia ceder o Darci pro meu partido como moeda de troca do meu apoio na chapa em Gurupi. Ai eu quero o Darci. Ai eu vou chegar lá no Roberto Freire (Presidente Nacional do PPS), e falar: Roberto esse aqui é meu federal, você não quer um federal? Eu preciso de 3% do fundo partidário, que se você investir em São Paulo não vale nada...” e logo em seguida o áudio foi cortado.