Palmas, Tocantins -
Dia 16
1.226 visualizações

Com presença de Romário, Comissão do Senado fará audiência pública em Palmas na sexta

Além do senador, são esperados representantes do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH). 
- Atualizada em
Da web

O ex-jogador de futebol e senador pelo Podemos, Romário Faria, trará para Palmas nesta sexta-feira, 16, os trabalhos da Subcomissão de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa do Senado, da qual é vice-presidente. A comissão realizará uma audiência pública sobre educação e cultura para a pessoa idosa. Além do senador são esperados representantes do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH). 

 

Na justificativa do requerimento para a audiência pública, o senador diz que ações de cultura e aprendizagem garantem maior empoderamento ao idoso e para que isso ocorra é preciso de políticas de acesso. "As atividades educacionais representam um campo diversificado que pode ser contemplado com diferentes dimensões, tais como, socioeducativa, lazer, compensatória, capacidades cognitivas, emancipatória e de sinalização" diz um trecho. 

 

O senador licenciado e secretário de governadoria do Estado, Eduardo Gomes (MDB), também estará na audiência que terá início a partir das 14h. Gomes é um dos autores do projeto que deu origem a Universidade da Maturidade (UMA), da Universidade Federal do Tocantins (UFT). A UMA é citada por Romário no requerimento como um projeto de referência no que se diz respeito a educação dos idosos. 

 

Para o presidente da Assembleia, o deputado Antonio Andrade (PHS), debater o tema na Casa de Leis é importante para rever conceitos e superar preconceitos. "Esse tema é de suma importância para o Tocantins, precisamos garantir e ampliar os direitos da pessoa idosa. Considerando que atualmente 7% da população do Tocantins tem mais de 65 anos e em 2060, os idosos representarão 21,5% dos tocantinenses e 25,5% dos brasileiros, segundo IBGE. É necessário debater e rever alguns conceitos e superar preconceitos". 

 

Para o coordenador da UMA e doutor em gerontologia, professor Luiz Sinésio Neto, que será um dos debatedores do evento, este é um momento histórico para a discussão das politicas públicas de envelhecimento humano. “Essa audiência reforça o protagonismo da Universidade da Maturidade no debate das politicas voltadas para as pessoas idosas.”, ressaltou.

 

São esperados também para o evento o presidente da sociedade brasileira de Geriatria e Gerontologia. Dr. Carlos Uehara e a especialista no tema aprendizagem ao Longo da Vida, Drª Meire Cachione, da Universidade de São Paulo (USP).