Palmas, Tocantins -
Assistente virtual

Defensoria do TO lança assistente virtual “Luna” para ampliar acesso ao atendimento

Luna, a assistente virtual da Defensoria, vai conectar, via Messenger, pessoas assistidas e a Instituição
- Atualizada em
Luna é um chatbot que vai facilitar o contato da pessoa assistida com a DPE Loise Maria / Ascom DPE-TO

A população assistida pela Defensoria Pública do Tocantins (DPE-TO) que deseja marcar um retorno para dar prosseguimento ao seu atendimento, mas não pode se deslocar até uma unidade da Defensoria passa a contar, a partir desta quarta-feira, 5, com a Luna, a assistente virtual da Instituição que atenderá 24 horas por dia, sete dias por semana.

 

Segundo a DPE, com a assistente virtual Luna, a proposta é promover o contato com assistidos também pela internet. A plataforma utilizada para esse atendimento é o Messenger, ou seja, o assistido passa a ter a opção de fazer contato com a Defensoria para reagendamentos por meio de mensagens privadas na rede social Facebook. 

 

De acordo com o defensor público-geral no Tocantins, Murilo da Costa Machado, a assistente virtual é mais um recurso utilizado na Defensoria para aproximar a Instituição de seus assistidos. “A assistente virtual Luna vem para conectar a Defensoria às pessoas assistidas em todo o Estado do Tocantins. Vai gerar economia para o cidadão, que não precisará se deslocar apenas para reagendar um atendimento, e vai gerar mais eficiência na gestão. É uma prática inovadora que estamos implantando como modernização e, sobretudo, para o benefício do assistido”, destacou.

 

Coordenador da implantação da Luna em todas as unidades da Defensoria no Estado, o defensor público Leonardo Coelho considera que a assistente virtual insere a DPE-TO na era da inteligência artificial, permitindo à Instituição oferecer mais comodidade às pessoas assistidas e mais rapidez e eficiência no serviço público prestado. “Oferecemos ao hipossuficiente mais esse meio de acesso aos nossos serviços. Com isso, diminuímos também as filas e o tempo de espera para o atendimento. O nosso serviço de Tecnologia da Informação continuará aperfeiçoando e desenvolvendo novas ferramentas para que cada vez o nosso sistema de atendimento seja inovador, tecnológico e referência no Brasil”, avaliou.

 

Como vai funcionar

 

Após o primeiro atendimento na Defensoria, que deve ser presencial, a pessoa assistida vai receber o número do atendimento. Esse número é importante porque será necessário para a identificação do assistido pela assistente virtual.

 

O número do atendimento será disponibilizado para o assistido a partir desta quarta-feira, 5, portanto, pessoas que já são assistidas pela DPE que tenham interesse em utilizar os serviços da assistente virtual devem solicitar esse número antes de iniciarem o contato online com a Luna.

 

Com o número de atendimento, a pessoa assistida poderá enviar uma mensagem privada no Facebook da Defensoria (facebook.com/DefensoriaTO).  Ao informarem esse número, assim como o número no Cadastro de Pessoa Física (CPF), o assistido ou a assistida poderão ser atendidos via Messenger.

 

As informações prestadas por meio de conversa no Messenger são extraídas do programa Solução Avançada Em Atendimento de Referência (Solar), que é base informatizada para todos os serviços prestados pela Defensoria no Tocantins. 

 

É importante que o assistido saiba que a Luna realizará, inicialmente, marcação de retornos no atendimento. Outras funcionalidades serão adicionadas por meio de atualizações.

 

Luna

 

A assistente virtual da Defensoria Pública do Tocantins, ou apenas Luna, é um chatbot (um tipo de software que trabalha dentro de um aplicativo de mensagens) que tem como objetivo facilitar o contato da pessoa assistida com a Defensoria, oferecendo serviços como consulta de informações, reagendamentos e notificações relacionadas a atendimentos realizados.

 

"A Luna faz parte dos esforços da Diretoria de Tecnologia da Informação [TI]  em trazer inovações de ponta para a Defensoria Pública com o objetivo de facilitar a vida do assistido, levando a ele mais comodidade, agilidade e praticidade, e para a instituição, mais eficiência e economia de recursos humanos e financeiros.", disse o diretor de TI da DPE-TO, Luiz Philipe Azevedo Dias.

 

O conceito aplicado à Luna é o de ser simples, prático e acessível por meio de uma ferramenta já conhecida por muitos assistidos, que são as mensagens privadas no Facebook. O atendimento é gratuito e disponível para todas as pessoas assistidas pela Defensoria.

 

(Com informações de Cléo Oliveira / Ascom DPE-TO)