Palmas, Tocantins -

Estado


Saúde
985 visualizações

É comum entrar armas e drogas no Hospital Geral de Palmas, relatam servidores ao MPE

Promotor de Justiça Thiago Ribeiro solicitará informações junto à Secretaria da Saúde e poderá adota medidas judiciais cabíveis para a solução das irregularidades
- Atualizada em
Marcelo de Deus - MPE TO

Servidores do Hospital Geral de Palmas (HGP), entre outras denúncias feitas ao Ministério Público Estadual (MPE), relataram que é comum encontrar armas brancas e drogas com acompanhantes dos pacientes, uma vez que o hospital não conta com profissionais para garantir a segurança dos internos e profissionais.

 

A declaração foi feita durante vistoria realizada pela 19ª Promotoria de Justiça da Capital na manhã desta quinta-feira, 6. Além disso, no HGP, o Ministério Público do Tocantins encontrou um cenário alarmante no setor de psiquiatria da maior unidade de saúde pública do Estado.

 

O promotor de Justiça Thiago Ribeiro, acompanhado de equipe técnica, ouviu relatos de profissionais de saúde e conheceu a estrutura dos 10 leitos disponíveis no setor.

 

 

 

 

Dentre as principais irregularidades apontadas pelo MPE-TO estão macas em situações precárias, faltas de medicamentos, sujeira no corredor e nos apartamentos, necessidade de separação de pacientes homens e mulheres, limitação do espaço físico e sucateamento de equipamentos, estrutura física e necessidade de servidores do sexo masculino.

 

 

 

 

Diante da situação, o promotor de Justiça Thiago Ribeiro solicitará, inicialmente, informações junto à Secretaria de Estado da Saúde e, caso necessário, adotará as medidas judiciais cabíveis para a solução das irregularidades. 

 

O T1 Notícias solicitou um posicionamento da Secretaria da Saúde e do Governo do Estado e aguarda o retorno.

 

 

 

 

 

 

Notícias sobre:

saúde hgp hospital mpe