Palmas, Tocantins -

Estado


Abertura
438 visualizações

Em Araguaína, empresários se reúnem em Seminário Estadual de Mobilização Empresa

Nesta segunda, 30, aconteceu em Araguaína o seminário MEI e cerca de 70 empresários compareceram ao evento. O objetivo foi mobilizar micro e pequenos empresários industriais do município para que elaborem e implantem planos e projetos de inovação em
- Atualizada em

Cerca de 70 empresários de Araguaína compareceram a abertura do Seminário “MEI - Mobilização Empresarial pela Inovação do Estado do Tocantins” que aconteceu na noite dessa segunda-feira, 30 de julho, no auditório do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Tocantins – FIETO.

 O objetivo foi mobilizar micro e pequenos empresários industriais do município para que elaborem e implantem planos e projetos de inovação em suas empresas. Palestras voltadas para termos sobre políticas de inovação e políticas públicas como indutor de investimento para a inovação foram ministradas durante a noite, além da apresentação de um caso de sucesso de empresa de Araguaína e sobre Prêmio Nacional de Inovação.

 Segundo o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Borges da Silveira, na busca por inovação foi que houve essa ligação entre universidades, empresas e Governo. “Temos que mostrar para micro, pequenos, médios e grandes empresários a importância da inovação, pois no Brasil tem estimulado esse setor e nós somos um dos poucos Estados que já criaram leis de inovação”, disse.

 Silveira destacou ainda a importância da RIT – Rede Tocantinense de Inovação formada pelo IFTO, UFT, SEBRAE, Obténs, FIETO e Governo do Estado. “Quando você consegue fazer uma rede como essa e consegue unir todas essas instituições, é porque é algo muito importante para o desenvolvimento do nosso país”.

 Representando o presidente do Sistema FIETO, Roberto Pires, o conselheiro Cabral Santos, parabenizou a iniciativa das instituições pela realização do Seminário e explicou que o Sistema FIETO não poderia deixar de fazer parte dessa rede de inovação. “Não se pode falar em progresso sem falarmos de inovação, principalmente porque ainda somos carentes em inovação tecnológica e projetos que surgirão deverão ser colocados em prática em todo o Estado”.

 Modelo

 Apresentando o caso de sucesso no setor industrial, a empresária Marinice Perin, proprietária da Refimar Marmoraria explicou que por meio de projetos de inovação, nesse caso o ALI – Agentes Locais de Inovação, desenvolvido pelo SEBRAE, ela pode melhorar o processo de produção e reutilização de matéria-prima dentro de sua fábrica. "No primeiro momento eu fiquei com o pé atrás, mas com os conselhos e insistência dos agentes de inovação, eu acreditei no projeto e hoje nosso modelo de negócio é inovador”.

 Tocantins

Cerca de R$ 48,6 milhões em verba estão destinadas para a implantação de planos de inovação nas micro e pequenas empresas industriais, por meio dos Núcleos de Inovação em todo país. As cidades de Palmas e Gurupi também receberão o seminário da MEI nos 1º e 03 de agosto, respectivamente. (Da assessoria)