Palmas, Tocantins -

Estado


Covid-19 Palmas
3.594 visualizações

Em Palmas, Neurologista recebe alta após se infectar com o Corona e tratar sintomas

É o segundo caso que apresenta cura dos sintomas da Covid 19 no Estado. Médico sentia sintomas leves, perda do olfato e paladar e ficou isolado no seu apartamento durante 14 dias.
- Atualizada em
Descrição: Neurologista, Marcelo Cabral. Divulgação

Infectado numa viagem que fez ao Rio de Janeiro para participar de um congresso de medicina, o neurologista e especialista em AVC, Marcelo Cabral recebeu alta no domingo 29, e pode retornar ao trabalho, após 14 dias isolado, tratando sintomas da Covid-19, para a qual testou positivo.

 

Marcelo Cabral, 34 anos, falou ao T1 Notícias na manhã desta segunda feira, 30, após postar em seu perfil no Twitter estar curado e de volta à rotina, com todos os cuidados que a pandemia ainda exigem.

 

“O ciclo da doença – quem tem sintomas leves -  ele costuma finalizar em 14 dias, que é o que dizem os estudos e é o que o Ministério da Saúde está informando. 14 dias é considerado curado”, informa. Por se tratar de uma doença muito nova e pouco conhecida, não se sabe muito sobre reincidências.  “A gente não sabe ainda se o Coronavírus é como o Sarampo, que você pega uma vez e fica imune o resto da vida, ou se é igual à Influenza, que todo ano tem uma cepa nova, que leva a correr risco todo ano”, argumenta o médico.

 

Segundo Cabral, na China, que está adiantada com relação às pesquisas e estudos sobre a doença, alguns pacientes testaram positivo depois de algum tempo, “mas acredita-se que sejam fragmentos do vírus, por que esses pacientes não apresentaram sintomas e nem transmitiram para os familiares”.

 

Cuidados permanecem após o período de isolamento, por segurança

 

Sobre os cuidados a serem tomados agora que está de alta e de volta ao trabalho, Marcelo Cabral afirma que são necessários. Segundo o neurologista, até onde se sabe, o paciente recuperado do Corona Vírus deixa de ser transmissor. “Mas não significa que tenha que deixar os cuidados. Por que? Por que meu sapato pode transmitir, a minha roupa pode transmitir, então o isolamento social de quem está curado tem que ser o mesmo que todos estão seguindo”, explica.

 

Cabral diz que sua rotina será a de sair do hospital e ir direto para casa, onde deve trocar toda roupa com que veio da rua, tomar um banho e ter todos os cuidados para não transmitir qualquer contaminação a outras pessoas.

 

Com Marcelo Cabral, já são duas altas em Palmas. A primeira foi da advogada Kellen Pedreira, caso 01 diagnosticado na Capital. Seguem 7 (sete) casos em tratamento, sem informações detalhadas do estado dos pacientes.