Em razão do aumento de casos, IFTO decide adiar retorno das aulas presenciais

Medida vale até o dia 10 de fevereiro, data em que o Comitê de Risco do IFTO deverá se reunir novamente para discutir sobre o cenário da pandemia

Campus Palmas do IFTO
Descrição: Campus Palmas do IFTO

Em razão do aumento significativo de casos de Covid-19 no Estado, o Comitê de Risco do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) decidiu prorrogar o retorno das aulas presenciais até o dia 10 de fevereiro. 

 

O Comitê esteve reunido nesta terça-feira, 25, com o objetivo de discutir o cenário atual da pandemia e as perspectivas para o retorno gradual das atividades presenciais, baseado no Plano de Retorno Gradual. 

 

A equipe técnica de Saúde e Segurança do Trabalho explanou sobre os avanços da disseminação da variante ômicron, e os gestores apresentaram o contexto atual das unidades visando ao retorno seguro da comunidade acadêmica. Foi discutida também a necessidade da comprovação vacinal para estudantes e servidores.

 

Comprovante de vacinação


De acordo com o IFTO, foi constituída uma comissão para avaliar a cobertura vacinal e os procedimentos que serão adotados com relação à exigência do comprovante de vacinação. 

Comentários (0)