Palmas, Tocantins -

Estado


Auxílio da pandemia

Estado auxilia cerca de 400 mil famílias com doações de cestas básicas

Ao todo, 139 municípios foram beneficiados com o auxílio de cestas básicas.
- Atualizada em
Descrição: Foram entregues pelo governo 6 mil toneladas de alimentos. Alexandre Alves / Governo do Tocantins

Nesta semana, o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), e parceiros, entregaram cestas básicas a 2.100 famílias nos municípios de Almas, Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Goiatins.

 

Desde março deste ano, quando a pandemia foi declarada, o governo colocou em prática diversas ações de prevenção e combate ao coronavírus. Além disso, determinou, à sua equipe, que oferecesse assistência emergencial às pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social e àqueles que foram afetados pela crise econômica decorrente da pandemia.

 

Segundo o secretário da Setas, José Messias Araújo, a exigência do governador Mauro Carlesse de chegar com socorro à mesa das famílias vulneráveis foi fundamental neste momento de pandemia. “Lá no mês de março, o governador determinou que não deixasse as famílias vulneráveis e impactadas pela pandemia desguarnecidas, sem alimentação adequada. Já são mais de 200 dias atendendo a população tocantinense com o auxílio de cestas básicas, foram percorridos mais de 550 mil quilômetros, atendendo aproximadamente 400 mil famílias nos 139 municípios. Sendo entregues um total de 6 mil toneladas”.

 

Parcerias

 

O Estado fez parcerias com os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) dos municípios, Seduc, Ruraltins, Seciju, escolas municipais, entidades religiosas, entidades de classes, sindicatos, associações, feirantes e trabalhadores informais

 

Desde o mês de março, outras parcerias foram sendo construídas entre a Setas com outros órgãos estaduais, a exemplo da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia (Adetuc), para atender músicos, artesãos, foliões, barqueiros e guias de turismo, dentre outros profissionais.

 

Reeducandos

 

Outra parceria fundamental para a logística de entrega de cestas básicas foi estabelecida com a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), com a entrega para famílias de reeducandos, pessoas que cumprem determinação judicial, em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

 

Acadêmicos

 

Ao atender a demanda do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), o governo distribuiu cestas básicas para alunos em vulnerabilidade social e econômica da universidade. Foram atendidos alunos dos cinco câmpus da Unitins, localizados em Augustinópolis, Araguatins, Dianópolis, Palmas e Paraíso do Tocantins.

 

Escolas Municipais

 

O governo, por meio da Setas e da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), já beneficiou cerca de 30 mil famílias de estudantes da rede municipal de ensino. A ação começou no mês de junho em Araguaína, onde cerca de 20 mil famílias foram atendidas. Na região do Bico do Papagaio, mais de 8 mil famílias receberam os donativos nos municípios de Araguatins, Augustinópolis, Carrasco Bonito, Cachoeirinha, Esperantina, São Miguel e Tocantinópolis.

 

Assentamentos

 

A ação emergencial, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), em mais de 100 dias, beneficiou 32 mil famílias de 574 assentamentos rurais, comunidades tradicionais e agricultores familiares. Foram visitadas 129 cidades tocantinenses sendo 26 municípios do Bico do Papagaio, 16 na região sul, 15 no médio Araguaia, 15 na região sudeste, 21 médio Tocantins, 8 no Jalapão, 21 no Alto Araguaia, e 7 no centro do Estado.

 

Entenda

 

A ação de entrega de cestas básicas, executada pelo governo do Tocantins, teve início com o Decreto n° 6.070, de 18 de março de 2020, quando o governador Mauro Carlesse decretou situação de emergência no Tocantins em virtude dos impactos causados pelo Coronavírus.

 

A aquisição e a distribuição de cerca de 400 mil cestas básicas, por compra direta, é uma ação emergencial do governo do Estado, por meio da Setas, para minimizar os efeitos da pandemia nas famílias mais vulneráveis do Estado. Os recursos são oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep-TO) e de emendas parlamentares de deputados estaduais.