Palmas, Tocantins -

Estado


Pela Huawei
1.116 visualizações

Estudante de engenharia de Palmas é selecionado para intercâmbio na China

Aluno do Instituto Federal do Tocantins é parte do seleto grupo que terá a oportunidade de fazer um intercâmbio técnico-cultural na China.
- Atualizada em
Descrição: Rodolfo Ávila, de 21 anos Arquivo Pessoal

O aluno de Engenharia Civil do Instituto Federal do Tocantins, Rodolfo Ávila, de 21 anos, foi escolhido para integrar o grupo de estudantes que visitará a China durante 15 dias para conhecer as inovações e soluções do setor de telecomunicações, que hoje é um dos principais temas discutidos entre as empresas de tecnologia. Os jovens também terão a oportunidade de conhecer os pontos turísticos importantes do país e desfrutar do contato com executivos e cientistas de alto escalão para uma conversa sobre o desenvolvimento de novas tecnologias. 



A iniciativa, intitulada Seeds for the Future e encabeçada pela chinesa Huawei, foi implementada no Brasil em 2015. Em colaboração com universidades e instituições brasileiras, a empresa seleciona universitários de destaque. Os critérios de seleção são estabelecidos pelas próprias instituições e algumas delas, por exemplo, promoveram competições como o Hackaton para chegar aos indicados. 



Rodolfo foi aprovado no programa após passar por uma análise criteriosa e anseia em conhecer a cultura, língua e história chinesas ao visitar os principais pontos turísticos de Pequim. Ele também quer entender os principais aspectos que impulsionaram o crescimento econômico da China, conhecendo os polos de desenvolvimento de Shenzhen e da Huawei.



Na faculdade, dedica os estudos à Infraestrutura Urbana e pensa em se especializar em duas possíveis frentes: a área de Transportes, que engloba planejamento, projeto e execução de rodovias e ferrovias ou o segmento de Geotecnia, buscando ideias baseadas na interação solo-edificação por meio do conhecimento do solo.



“Quero aprender sobre as principais tecnologias no setor de telecomunicações da Huawei e pensar em maneiras de aplicar essas inovações na minha área de atuação. Planejo analisar melhor as cadeias produtivas que fazem as sociedades se desenvolverem, procurando sempre soluções que entreguem qualidade de vida e bem-estar à população”, completa. 



O projeto Seeds for the Future reforça o comprometimento da Huawei com o país, por meio do desenvolvimento de estudantes locais. Yao Wei, presidente da Huawei no país, acredita que a capacitação da mão de obra para o setor TIC do Brasil, é um investimento importante. “A ideia do projeto é impulsionar o mercado e desenvolver projetos inteligentes por meio da educação de jovens talentos que estão ingressando no setor. O profissional do futuro precisa ser multidisciplinar, multicultural e ter capacidade de adaptação rápida, características trabalhadas pelo Seeds for the Future. Não é à toa que o nome escolhido para o programa é Semente para o amanhã”, explica.



O programa já capacitou mais de 20 mil estudantes, de 96 países. No Brasil, cerca de 100 alunos já participaram do programa desde que foi lançado em 2015, em cooperação com o Ministério da Educação. “É uma oportunidade que vai abrir as portas do mundo para esses jovens. Além de todo o conhecimento técnico, eles terão a chance de conhecer outra cultura, outra língua, ter contato com universidades chinesas etc. Tenho certeza de que sairão dessa experiência muito mais preparados para lidar com o mercado de tecnologia da informação, tão dinâmico e competitivo”, afirmou o Secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, Sr. Paulo Alvim.