Palmas, Tocantins -

Estado


Edição virtual
169 visualizações

Estudante de Taguatinga representará o Tocantins em edição do Jovens Embaixadores

O estudante é um dos 33 jovens selecionados de todo o país para participar da edição de 2021 do programa
- Atualizada em
Divulgação/Seduc

O estudante do Colégio Estadual Justino de Almeida, de Taguatinga, Gustavo Brito de França, de 16 anos, foi selecionado pela Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil para representar o Tocantins no Programa Jovens Embaixadores 2021. A iniciativa é um intercâmbio cultural e educacional, que valoriza o esforço de jovens de todo o país que são engajados em iniciativas de empreendedorismo ou impacto social. 

 

A seleção contou com 10.119 inscrições, e 33 jovens de 24 estados brasileiros e do DF foram selecionados para participar da edição. Neste ano, o programa será realizado em formato virtual, em decorrência da pandemia da Covid-19. 

 

O estudante, que desenvolve um projeto no qual dá aula para crianças desde que tinha 13 anos, falou sobre o processo de inscrição e de suas expectativas de participação no intercâmbio. 

 

“Eu conheci o Programa através da minha professora de inglês, Rute Ferreira, que me incentivou bastante, e em todo o processo eu me senti muito confiante. Ainda que o programa seja on-line, eu sinto que será uma experiência muito diferente e enriquecedora para nós participantes. Imergir na cultura americana vai ser extremamente maravilhoso e diferente do que qualquer coisa que já fiz. Estou orgulhoso de todos os candidatos que se inscreveram e demonstraram coragem e muito orgulhoso de mim e dos outros 32, que também, finalmente, se tornaram Jovens Embaixadores”, pontuou. 

 

No Tocantins, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) é a instituição parceira do Programa, que cuida de algumas etapas de seleção. A coordenadora estadual do Programa, responsável pela unidade técnica executiva de Programas e Projetos Especiais em Educação da Pasta, Janaína Tomasi, destacou a importância de participação dos estudantes. 

 

“Desde janeiro realizamos as etapas de seleção para o Programa, com o preenchimento de formulário, comprovação de informações, além de provas escrita e oral, que neste ano foram em formato diferente. Diante disso, a felicidade é constante por ver o empenho do Gustavo e também de outros estudantes tocantinenses que se dedicaram no processo, afinal tivemos quatro estudantes finalistas. Agora, fazemos uma leitura de que o futuro dele e de sua família será transformado,  também da comunidade de Taguatinga e da escola que contribuiu para essa classificação em um programa internacional”.

 

Formato virtual

 

Como o programa não poderá ser realizado em formato presencial nos Estados Unidos, a experiência precisou ser repensada. Em 2021, o programa vai acontecer entre os dias 14 de junho e 13 de agosto, com Jovens Embaixadores, brasileiros e americanos, participando juntos de atividades e oficinas sobre liderança, cultura e comunicação, cidadania digital, mudança social em sua comunidade e em nível global e para compartilhar, sempre virtualmente, um pouco de sua história e cultura por meio de suas famílias e comunidades.  

 

Além disso, atividades complementares foram implementadas, com o objetivo de consolidar o conhecimento adquirido por meio do intercâmbio de experiências. Serão propostas atividades que visam estimular o processo criativo e inovador dos participantes, contando com missões, desafios e projetos criativos mão-na-massa.  

 

O Programa

 

Desde 2003,  667 jovens brasileiros já participaram do programa, que tem como parceiros o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, além das empresas FedEx, MSD, IBM, e também da PLT4Way Inglês e Inclusão Social e da USBEA - Associação de ex-Bolsistas de Programas do Governo Americano. Atualmente o Programa Jovens Embaixadores é realizado em todos os países do continente americano e conta, ainda, com um programa inverso para jovens norte-americanos representarem os EUA na América Latina.