Palmas, Tocantins -
História dos índios do Xingu
1.033 visualizações

Faet Tocantins emite nota de repúdio sobre samba-enredo da escola de samba do Rio

Enredo da Imperatriz Leopoldinense, do Rio de Janeiro, no carnaval deste ano, enaltecerá a história dos índios do Xingu e fará críticas ao agronegócio brasileiro
- Atualizada em
Samba-enredo mostra história dos índios do Xingu Foto: Divulgação

Em nota de repúdio enviada à imprensa neste sábado, 7, a Federação da Agricultura do Estado do Tocantins (Faet) afirmou repudiar, “com enorme indignação”, o enredo da escola de samba Imperatriz Leopoldinense, do Rio de Janeiro, que anunciou na semana passada que apresentará no carnaval deste ano um samba-enredo enaltecendo a história dos índios do Xingu e fazendo críticas ao agronegócio brasileiro.

 

“A Federação da Agricultura repudia não só o samba-enredo como as demais peças publicitárias divulgadas pela escola carioca para o desfile de Carnaval de 2017. Inadmissível que a maior festa popular brasileira, que tem total admiração pelo agronegócio brasileiro, possa ser plateia para assistir a um espetáculo de sensacionalismo e ofensas ao setor produtivo do Brasil”, aponta, na nota, o presidente da Faet, Paulo Carneiro.

 

No samba-enredo, o agronegócio é chamado de “o belo monstro” que “rouba as terras dos seus filhos, e acaba com as matas e seca os rios”. Conforme o material de divulgação, uma das alas da escola de samba se chamará “fazendeiros e seus agrotóxicos” e outra se chamará “pragas e doenças”. “A Federação ressalta que ‘o país do samba’ é sustentado pela pecuária e pela agricultura, pois os setores correspondem a 22% do PIB do Brasil e foram responsáveis por assegurar a geração de emprego e renda em épocas de crise que o país vem enfrentando”, diz Paulo Carneiro.

 

O presidente da Faet segue informando, na nota, que “o agronegócio no Brasil se destaca em todo o mundo e apresenta resultados relevantes em geração, transferência e adoção de tecnologias e pesquisas, fortalecendo diversas cadeias produtivas e movimentando vários setores econômicos. É o setor que mais evoluiu nas últimas décadas, garantindo a preservação do meio ambiente, recursos naturais e da vida em nosso planeta”.

 

Por fim, Paulo Carneiro ressalta que “a classe produtiva e a sociedade brasileira não podem aceitar calados diante dessa injustiça, o produtor vem trabalhando para produzir mais e de forma sustentável a agricultura brasileira. Ao tentar denegrir o agronegócio brasileiro, o grupo mostra total despreparo e ignorância quanto à história brasileira e à realidade econômica atual do país”.

 

SAMBA ENREDO

BRILHOU… A COROA NA LUZ DO LUAR!
NOS TRONCOS A ETERNIDADE… A REZA E A MAGIA DO PAJÉ!
NA ALDEIA COM FLAUTAS E MARACÁS
KUARUP É FESTA, LOUVOR EM RITUAIS
NA FLORESTA… HARMONIA, A VIDA A BROTAR
SINFONIA DE CORES E CANTOS NO AR
O PARAÍSO FEZ AQUI O SEU LUGAR
JARDIM SAGRADO O CARAÍBA DESCOBRIU
SANGRA O CORAÇÃO DO MEU BRASIL
O BELO MONSTRO ROUBA AS TERRAS DOS SEUS FILHOS
DEVORA AS MATAS E SECA OS RIOS
TANTA RIQUEZA QUE A COBIÇA DESTRUIU

SOU O FILHO ESQUECIDO DO MUNDO
MINHA COR É VERMELHA DE DOR
O MEU CANTO É BRAVO E FORTE
MAS É HINO DE PAZ E AMOR

SOU GUERREIRO IMORTAL DERRADEIRO
DESTE CHÃO O SENHOR VERDADEIRO
SEMENTE EU SOU A PRIMEIRA
DA PURA ALMA BRASILEIRA

JAMAIS SE CURVAR, LUTAR E APRENDER
ESCUTA MENINO, RAONI ENSINOU
LIBERDADE É O NOSSO DESTINO
MEMÓRIA SAGRADA, RAZÃO DE VIVER
ANDAR ONDE NINGÚEM ANDOU
CHEGAR AONDE NINGUÉM CHEGOU
LEMBRAR A CORAGEM E O AMOR DOS IRMÃOS
E OUTROS HERÓIS GUARDIÕES
AVENTURAS DE FÉ E PAIXÃO
O SONHO DE INTEGRAR UMA NAÇÃO
KARARAÔ… KARARAÔ… O ÍNDIO LUTA PELA SUA TERRA
DA IMPERATRIZ VEM O SEU GRITO DE GUERRA!

SALVE O VERDE DO XINGU… A ESPERANÇA
A SEMENTE DO AMANHÃ… HERANÇA
O CLAMOR DA NATUREZA
A NOSSA VOZ VAI ECOAR… PRESERVAR!