Palmas, Tocantins -

Estado


Concedidas em 2019
2.688 visualizações

Governo admite não ter como pagar promoções de policiais militares e bombeiros

Previsão é que implementação possa ocorrer após os resultados do 1º quadrimestre de 2020
- Atualizada em
Frederick Borges - SECOM/TO

O Governo do Tocantins informou que não tem ainda como pagar as promoções de policiais e bombeiros militares concedidas em abril do ano passado, já que dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) vedam que esses valores sejam pagos a partir de janeiro deste ano.

 

No dia 22 de abril do ano passado, 1.541 policiais militares e 186 bombeiros militares foram promovidos por critérios de merecimento, antiguidade e escolha e a concessão de aposentadorias a outros 152 policiais militares e bombeiros.

 

Apesar de reconhecer o direito à promoção dos militares, o Governo fez um acordo de que a implementação financeira do ato ocorreria somente quando houvesse capacidade legal do Estado.

 

Segundo o Governo, isso ocorre porque a Lei Complementar 101, que estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal, proíbe em seu artigo 22 a concessão de vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a qualquer título para o Estado que não estiver dentro do limite disposto pela LRF.

 

Ou seja, para que o Estado possa conceder qualquer implementação salarial na folha de pagamento dos servidores públicos ele precisa obrigatoriamente estar abaixo do limite prudencial que é de 46,55% da receita corrente líquida. Atualmente, o Tocantins se encontra enquadrado, mas dentro do limite máximo da LRF que é de 49%.

 

Os dados referentes à LRF são fechados a cada quadrimestre do ano. A previsão do Governo é que a implementação possa ocorrer após os resultados do 1º quadrimestre de 2020 que deve ser fechado em abril e ter os dados divulgados entres os meses de maio e junho.

 

Medidas para Implementação

 

O Governo do Tocantins disse que vem trabalhando para aumentar a receita do Estado e reduzir gastos de custeio e pessoal para honrar com os pagamentos dos direitos dos servidores. A orientação para toda a equipe do Governo é focar na melhora da situação fiscal do Estado. Por isso, diversas medidas já foram implantadas e possibilitaram que o Tocantins, após sete anos, pudesse voltar a se enquadrar na LRF. O governo entende a importância de cumprir com o pagamento dessas promoções.

 

Em abril do ano passado, o Governo publicou no Diário Oficial do Estado uma Medida Provisória que regulava a implantação dos efeitos financeiros decorrentes das promoções dos militares. No documento, estava previsto que as implementações ocorreriam a partir de janeiro de 2020 se houvesse capacidade financeira e legal por parte do Estado.