Palmas, Tocantins -

Estado


Adetuc
53 visualizações

Inscrições para o 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo estão abertas

Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa apoia divulgação do projeto do Ministério do Turismo e parceiros.
- Atualizada em
Divulgação

Estão abertas as inscrições para o 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo. A ação é uma parceria entre Ministério do Turismo (MTur), Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Wakalua Innovation Hub - primeiro polo global de inovação em turismo, e Organização Mundial do Turismo (OMT). A competição busca soluções para a retomada do turismo brasileiro através de projetos de base tecnológica que respondam tanto necessidades imediatas do contexto pós-pandemia, quanto desafios gerais do setor no País.


Os interessados podem se inscrever até 2 de setembro, no site www.startups.turismo.gov.br, onde também é possível acessar as regras da competição. Os melhores colocados se classificam para a semifinal da 3ª edição da competição global de startups em Turismo da OMT, considerada a Copa do Mundo do setor. As iniciativas ganharão visibilidade nacional e internacional, além de apoio para implementação de seus projetos em parceria com empresas do setor.


Categorias


As startups, com ou sem fins lucrativos, poderão se inscrever em duas categorias, com projetos relacionados a qualquer ponto da cadeia de valor do turismo, podendo ser destinados ao turista, às empresas, ao setor público ou às comunidades.


A categoria Reativar o Turismo tem foco em soluções de aplicabilidade imediata para reativação do setor com segurança e saúde. Serão avaliadas propostas relacionados com segurança, saúde e bem-estar; promoção do turismo interno e de nicho (como ecoturismo, enoturismo, turismo religioso, de aventura), turismo social, cancelamentos e trocas, inserção digital de pequenos estabelecimentos, prestadores de serviços e comunidades, e adequação de experiências.


As propostas para Construir o Turismo do Futuro devem ser voltada às soluções de impacto prolongado para a transformação digital e o desenvolvimento sustentável. Elas deve estar relacionados com gestão e operação inteligente, destinos inteligentes, experiência do turista, vistos e controles migratórios, ou sustentabilidade e economia circular.

 

Serão avaliados os critérios: natureza inovadora, equipe de empreendedores, potencial de escalabilidade, relevância para o setor, viabilidade, sustentabilidade e contribuição ao setor turismo.