Palmas, Tocantins -

Estado


Coronavírus no Tocantins
1.187 visualizações

Kátia critica governo por baixo isolamento no TO e cita exemplo de Caiado

Senadora criticou governo Carlesse pelo fato do Tocantins figurar num ranking como o estado com mais baixo percentual de isolamento. Governo afirma que tem tomado todas as medidas sobre o isolamento.
- Atualizada em
Reprodução

Citando o exemplo do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que decretou fechamento do comércio no seu estado e endureceu medidas para isolamento social, a fim de evitar a disseminação do Coronavírus, a senadora Kátia Abreu criticou na noite de ontem, segunda-feira, 6 de abril, a postura do Governo do Tocantins. 

 

“Nosso estado figura em última posição no ranking do isolamento, divulgado hoje. Isso acontece por que o governador se exime de tomar as medidas duras que são necessárias e transfere esta responsabilidade para os prefeitos, que são a ponta mais frágil, os mais suscetíveis à pressão. Isso não pode ser assim”, criticou.


Por meio de nota, o Governo do Tocantins esclareceu que tem tomado todas as medidas para garantir o isolamento social no Estado. "Decretou a Calamidade Pública, determinou o trabalho remoto (em casa) para a grande maioria dos servidores públicos, deixando em atividade somente os extremamente essenciais e seguindo as normas de segurança", citam em nota. O governo ainda destacou outras medidas que foram tomadas no Estado e que tem feito campanhas educativas e esclarecedoras, em todas as mídias, para que as pessoas fiquem em casa e alertando para a gravidade da doença.

 

Questionada se o resultado do Tocantins não é responsabilidade dos prefeitos de cidades populosas como Araguaína, Gurupi, Paraíso, Porto Nacional, Guaraí e Miracema, que relutam em fechar o comércio, alguns deles só retrocedendo via decisão judicial, a senadora afirmou não acreditar nisso. “Esta responsabilidade caberia ao governador (Mauro Carlesse). Como (Ronaldo) Caiado fez em Goiás: baixou o decreto, fechando tudo e segurou”, afirma ela. 

 

Em contato constante com o governador do vizinho Estado de Goiás,  que enfrenta críticas e impopularidade entre comerciantes, a senadora citou a experiência goiana como exitosa. “Goiás figura como o estado mais eficaz no isolamento social. Com estas medidas, tomadas lá, o governador Caiado está registrando neste começo do mês 115 casos, 5 óbitos, 16 casos na UTI. A continuar contendo a curva, ele deve reabrir nos próximos dias a construção civil”, cita a senadora.

 

 

Dados sobre o isolamento social no Brasil 

 

 

 

Formação do político interfere na condução da crise

 

Para a senadora Kátia Abreu, o caso de Caiado contrasta “o exemplo do governador, médico e experiente politicamente, com a do governador empresário e sem experiência política nenhuma”. 

 

“O que conta não é só a política eleitoral, não. Conta a experiência em gestão, a responsabilidade que um gestor deve ter. Ser governo tem bônus, muitos bônus, mas tem com certeza, milhares de ônus”, finalizou.

 

O outro lado

 

Em nota, o Governo do Tocantins informou ao T1 Notícias que tem tomado todas as medidas para garantir o isolamento social. Decretou a Calamidade Pública, determinou o trabalho remoto (em casa) para a grande maioria dos servidores públicos, deixando em atividade somente os extremamente essenciais e seguindo as normas de segurança.

 

Esclareceram que foram restringidas e vedadas diversas atividades em âmbito estadual, recomendou aos prefeitos funcionamento apenas dos serviços essenciais. O governo também antecipou as férias escolares, só aí fez com que mais de 150 mil alunos ficassem em casa. Está distribuindo alimentos para quase 400 mil famílias de baixa renda. Colocou as forças de segurança, PM e Policia Civil, para atuar em conjunto com as guardas municipais para garantir que não hajam aglomerações nos municípios. 

 

Em reunião, o Comitê de Crise, que tem como integrantes todos os poderes, órgãos de controle e forças de segurança (estadual e federal), definiu por manter a determinação de isolamento social. Ainda assim, o Governo do Estado tem feito campanhas educativas e esclarecedoras, em todas as mídias do Estado, para que as pessoas fiquem em casa e alertando para a gravidade da doença. Preparou equipes médicas e leitos para atender os casos que chegarem na rede pública.

 

"Da mesma forma, todos os municípios receberam recursos e orientações técnicas. O Governo do Estado assumiu sua responsabilidade e tem feito as ações que lhe cabem. No que se refere ao comércio local ou regional, a Constituição atribui aos municípios, a competência para tratar do interesse local, e, aos estados, competência residual para tratarem de tudo o que não é competência da União e dos municípios", finaliza o Governo em nota.