Palmas, Tocantins -

Estado


Mais um óbito
1.840 visualizações

Médico tocantinense Caio Guedes, de 33 anos, morre em Curitiba vítima da Covid-19

Formado em Medicina pela Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac), em Araguari, Minas Gerais, em 2014, Caio é tocantinense de Taguatinga, sudeste do Estado, filho de Carlos e Sizineide Guedes
- Atualizada em
Descrição: médico Caio Guedes morreu em Curitiba Reprodução

O médico Caio Martins Guedes, de 33 anos, morreu na manhã desta segunda-feira , 22, após doze dias internado no Hospital Pilar, em Curitiba. Ele era residente de ortopedia no Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, e também plantonista em Bocaiúva do Sul, ambas cidades da região metropolitana de Curitiba.

 

De acordo com jornal Tribuna do Paraná, inicialmente, o médico ficou internado no Hospital Angelina Caron, porém foi transferido em seguida ao Hospital do Pilar. De acordo com a assessoria de imprensa do Caron, o jovem não tinha doenças pré-existentes, mas apresentava histórico de obesidade. O hospital lamentou a perda de um colaborador que atuou com grande dedicação na casa hospitalar.

 

Formado em Medicina pela Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac), em Araguari, Minas Gerais, em 2014, Caio é tocantinense de Taguatinga, sudeste do Estado, filho de Carlos e Sizineide Guedes, a Nedinha, professora pioneira no Tocantins e ainda atuante na Diretoria Regional de Educação, em Palmas.

 

 O veículo de comunicação paranaense informou que Guedes cumpria plantão em instituição de saúde em Bocaiúva do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, quando provavelmente foi contaminado com o novo coronavírus.

 

Nas redes sociais, amigos postam mensagens de luto para Caio: “Nós profissionais da área da Saúde estamos lutando por vocês e perdendo as nossas vidas. Caio Guedes era médico, estava no início da carreira, mas para você que não fica em casa, hoje ele é só mais um número. Descanse em paz meu querido. Que Deus conforte os corações dos seus familiares”, postou uma médica amiga de Caio.

 

"Notícia muito triste: perdemos um guerreiro para a covid-19. Jovem, sonhador, filho, médico e amigo. Foram ótimos momentos de convivência na faculdade acima de tudo um excelente amigo e companheiro para todas as ocasiões. Meus sinceros sentimentos aos familiares que com toda certeza dificilmente entenderão quão devastador uma pandemia pode ser. Infelizmente uma estatística triste. Com certeza deixará saudades e bons momentos aqui na terra, Caio! Que Deus conforte o coração de seus pais", destacou o amigo André Luiz Saraiva.

 

A amiga de longas datas Flávia Araújo fez o seguinte comentário sobre a perda do colega: "Quando vi essa notícia não acreditei. Meu Deus esse menino da minha idade, que conheci muitos anos atrás dentro do ônibus, em uma viagem, sempre vi as postagens dele sempre em frente conquistando seus sonhos e objetivos. Quando o conheci era tão novo, mas já dizia e seria um médico. E agora esse vírus acaba com uma vida toda pela frente. Que Deus conforte o coração dos seus familiares". 

 

"As pessoas estão brincando com esse vírus; eu mesmo não levava a sério no começo e hoje me pego a cada dia mais assustada como muitas pessoas estão brincando com uma doença tão séria e perigosa, não respeitando o isolamento social, frequentando bares e festas", comentou outra pessoa na página do facebook de Guedes.

 

"Desde abril, tem dia que eu passo pela visita pela manhã o paciente está em cateter e no outro dia volto e ele está entubado porque durante a noite ele fadigou, no outro dia ele entra em diálise, noradrenalina em dose teto, febre que não baixa, cianose fixa dos dedos das mãos e dos pés, óbito no dia seguinte", comenta outro colega do médico tocantinense.

Notícias sobre:

covid-19 morte médico guedes