Palmas, Tocantins -

Estado


Em Almas
3.429 visualizações

Mineradora anuncia Projeto Almas com 700 empregos diretos e 3,9 mil indiretos

Com investimentos de R$ 375 milhões, a mineradora de ouro Aura priorizará mão de obra local e iniciativas nas áreas de educação, saúde, diversidade e meio ambiente para o desenvolvimento econômico
- Atualizada em
Divulgação/Lune Comunicação

A Aura, mineradora de ouro, cobre e prata, com gestão brasileira e listada na B3 (SP) e na Bolsa de Toronto Canadá), inaugurará o Projeto Almas, uma nova mina de ouro a céu aberto no Tocantins, nesta terça-feira, 1º, em Almas. Na fase de construção, o projeto gerará 400 empregos diretos e cerca de 1.200 indiretos. Na fase de operação, serão mais 300 diretos e cerca de 2.700 indiretos.

 

Em cerimônia de lançamento da pedra fundamental, o CEO da Aura, Rodrigo Barbosa, anunciará investimentos de R$ 375 milhões.

 

“Estamos muito felizes com o anúncio do Projeto Almas. Operamos minas no Brasil, México, Honduras e Estados Unidos e utilizamos os mais altos padrões internacionais de segurança, respeito ao meio ambiente, de relação transparente, ética e de geração de valor com todos os nossos stakeholders. Além da geração de empregos e renda, vamos dinamizar outros setores da economia local, atualmente concentrada em agricultura e garimpo, tais como, comércio, serviços, setor imobiliário e a construção civil”, destaca Rodrigo Barbosa. “Promoveremos o desenvolvimento social da comunidade com projetos de capacitação profissional e educação empreendedora, com diversidade. No ano passado, integramos o Women in Mining, que fomenta a inclusão das mulheres na mineração”, acrescenta.

 

A solenidade de lançamento da pedra fundamental contará com a presença do presidente e CEO da Aura, Rodrigo Barbosa; do COO da Aura, Glauber Luvizotto; do Gerente de Projetos Sênior da Aura, Wilton Muricy; secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia, Alexandre Vidigal de Oliveira; do vice-governador do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa; presidente da Agência de Mineração do Tocantins (Ameto), Tom Lyra; presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Renato Jayme da Silva, e do prefeito de Almas, Wagner Nepumuceno Carvalho.

 

Sobre a Aura

 

A Aura é uma mineradora com origem no Canadá e gestão brasileira, que desenvolve e opera projetos de ouro e cobre nas Américas. Por meio do conceito de Mineração 360°, a empresa faz negócios avaliando impactos e benefícios sociais e ambientais junto a todos seus stakeholders e mais de 1.100 funcionários. O pipeline de projetos em execução deve mais que dobrar a companhia até 2024, com claro destaque para crescimento no Brasil.

 

Os ativos produtores da Aura incluem a mina de ouro de San Andres em Honduras, a mina de ouro Ernesto/Pau-a-Pique no Brasil, a mina de cobre, ouro e prata de Aranzazu no México e a mina de ouro de Gold Road nos Estados Unidos. Além disso, a empresa tem mais dois projetos de ouro em desenvolvimento no Brasil, Almas e Matupá, e um projeto de ouro na Colômbia, Tolda Fria, além de uma mina em cuidado e manutenção no Mato Grosso, São Francisco.