Palmas, Tocantins -
Conselheiros tutelares

MP orienta tocantinenses a conferirem previamente locais de votação nas eleições

Todos os portadores de título eleitoral podem participar, desde que estejam em situação regular junto à Justiça eleitoral. O pleito acontecerá em todo o país, no dia 06 de outubro
- Atualizada em

Estará disponível, em breve, a lista de locais onde acontecerá a votação para eleição Unificada de Conselheiros Tutelares. A relação poderá ser conferida na página do Ministério Público do Tocantins (MPTO), nos cartórios eleitorais e nas prefeituras de cada município, por meio dos Conselhos Municipais de Defesa da Criança e do Adolescente. Todos os portadores de título eleitoral podem participar, desde que estejam em situação regular junto à Justiça eleitoral. O pleito acontecerá em todo o país, no dia 06 de outubro.

 

No Tocantins, todos os 139 municípios terão suas votações realizadas por meio de urnas eletrônicas. A informatização é resultado de articulação do Ministério Público do Tocantins junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O Tocantins e o Ceará são os únicos estados que contarão com pleito 100% informatizado. “Além de agilizar o processo, a urna eletrônica confere transparência às eleições, principalmente nos municípios pequenos, onde as disputas são mais acirradas”, disse o promotor de Justiça Sidney Fiori Júnior, coordenador do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (Caopij).

 

A expectativa é que pelo menos 20% do eleitorado compareça às urnas. O horário de votação será das 8h às 17h, assim como as eleições gerais. Para votar, basta o eleitor apresentar um documento oficial com foto, mesmo que não esteja portando o título eleitoral. O MPTO atuará como fiscal do processo, mas os próprios candidatos podem ser fiscais no local de votação. “É importante ficar atento para evitar qualquer tipo de cooptação de votos ou “boca de urna” no local de votação”, explica o promotor de Justiça.

 

Em relação aos locais do pleito, o promotor de Justiça explica que o eleitor não vai se dirigir ao mesmo local das eleições gerais, já que o fluxo de eleitores é bem menor. Por isso, o CMDA divulgará previamente as seções e zonas aglutinadas, de forma a orientar a população acerca dos pontos exatos de votação. “Faz-se muito importante que o eleitor, ao sair de casa, confira o local onde vai votar, pois o colégio em que ele tradicionalmente vota pode não ter sido selecionado nesse processo de escolha”, alerta Fiori.

 

Sidney Fiori reforça que a eleição de conselheiros tutelares é uma oportunidade de dar maior visibilidade e clareza ao trabalho realizado pelos Conselhos Tutelares, o qual ainda é objeto de muito desconhecimento e confusão por parte da população e dos próprios atores do Sistema de Garantia de Direitos, havendo a expectativa de participação de um número maior de eleitores votantes.