Palmas, Tocantins -

Estado


Protesto
712 visualizações

No Tocantins, profissionais da Enfermagem realizam manifesto em favor das 30h

Profissionais da Enfermagem de todo o Estado se mobilizaram nesta terça-feira, 13, para chamar atenção da sociedade e poder público a respeito da votação do Projeto de Lei que regulamenta às 30 horas semanais da categoria.
- Atualizada em

Nesta terça-feira, 14, os profissionais da Enfermagem do Tocantins participaram de uma mobilização em Palmas. De acordo com informações do Sindicato dos Profissionais da Enfermagem do Estado-Seet, a ação faz parte de um ato nacional que pretende chamar atenção da sociedade e poder público a respeito da votação do Projeto de Lei 2.295/2000, que regulamenta às 30 horas semanais da categoria.

 

Em entrevista ao Portal T1 Notícias, o presidente do Seet, Ismael Sabino, contou que a caminhada das 30 horas é uma forma de alertar, além de profissionais da área da Enfermagem, a sociedade em geral sobre os perigos de uma carga horária tão extensa. “São enfermeiros e técnicos expostos a horas seguidas de trabalho. Muitos ficam vulneráveis a doenças e estão de atestados médicos. É preciso uma mudança imediata”, reivindicou Ismael.

 

A manifestação, que acontece em todo o país, é uma deliberação da Associação Brasileira da Enfermagem. No Brasil são mais de 1,7 milhões de profissionais da categoria. O Tocantins conta atualmente com cerca de 12 mil profissionais, entre enfermeiros, técnicos e auxiliares.

 

Locais

No Estado, a ação acontece em diversos hospitais em Araguaína, Augustinópolis, Porto Nacional, Gurupi, Guaraí e Palmas. Na Capital também uma passeata estava marcada para acontecer a partir das 6h30.

 

Projeto de Lei 2.295/2000

A Enfermagem brasileira luta para a aprovação do PL 30 Horas, como ficou conhecido, que estabelece a jornada máxima de 30 horas semanais para os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. O projeto aguarda votação no Senado há 10 anos. (Com informações da assessoria)