Palmas, Tocantins -
Mandado de prisão preventiva
632 visualizações

Operação Krank contra irregularidades no ProJovem é deflagrada em Paraíso

Estima-se que o montante do prejuízo aos cofres públicos seja de mais de R$ 200.000,00, conforme apontado pelo relatório da CGU
- Atualizada em
Imagem ilustrativa

Aproximadamente seis policiais federais cumprem um mandado de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão e uma medida cautelar em Paraíso nesta segunda-feira, 15.  A ação faz parte da Operação Krank visando desarticular grupo responsável por irregularidades na contratação de empresa para execução do programa federal denominado ProJovem Urbano.

 

Os indícios apontam para o direcionamento na contratação de empresa pela extinta Secretaria de Juventude do Estado do Tocantins, além da contratação de funcionários fantasmas.

 

No curso da investigação, restou constatado que um dos investigados estava coagindo testemunhas para ocultarem a verdade dos fatos.

 

Estima-se que o montante do prejuízo aos cofres públicos seja de mais de R$ 200.000,00, conforme apontado pelo relatório da CGU.

 

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, pelos crimes de fraude à licitação, dispensa indevida de licitação, peculato e coação de testemunha. KRANK é o nome do personagem principal do filme “Ladrão de Sonhos

Notícias sobre:

pf operação paraiso