Palmas, Tocantins -
No Tocantins

Paralisação dos Correios dura menos de 24 horas e é encerrada após assembleia com TST

Greve, que durou apenas um dia no Tocantins, tem fim com estabelecimento de mensalidade para plano de saúde
- Atualizada em
TST autorizou mensalidade para o plano de saúde

Os trabalhadores do Correios no Tocantins, que aderiram à paralisação nacional da categoria nesta segunda-feira, 12, terminaram hoje mesmo o movimento, em menos de 24 horas, e informaram que voltam ao trabalho já nesta terça-feira, 13. A suspensão da paralisação foi tomada após decisão do Tribunal Superior do Trabalho sobre a cobrança de mensalidade do plano de saúde dos funcionários. 

 

O movimento, que estava relacionado, essencialmente, às discussões sobre o custeio do plano de saúde da empresa, que atualmente contempla, além dos empregados, dependentes e cônjuges, também pais e mães dos titulares, acabou por permanecer com a inclusão original de 1987 de todos os familiares, mas com uma mensalidade maior, negociada em assembleia, no final desta tarde.

 

O assunto é discutido desde outubro de 2016, tanto no âmbito administrativo quanto em mediação pelo Tribunal Superior do Trabalho, que apresentou proposta aceita pelos Correios e só agora pelas representações dos trabalhadores.