Palmas, Tocantins -
Mês das Crianças

Pesquisa do Procon revela variação de até 66,9% em preço de brinquedos

Órgão alerta para pesquisa de mercado antes de efetuar compra e dá dicas para aquisição de produtos neste Dia das Crianças
- Atualizada em
Pesquisa do Procon foi realizada entre os dias 8 e 9 de outubro na Capital Divulgação

A pesquisa realizada pelo Procon-TO entre os dias 8 e 9 de outubro observou o preço de 43 produtos em cinco estabelecimentos comerciais de Palmas e, segundo o órgão, há casos em que o valor do brinquedo varia em até 66,99%. Entre os produtos analisados, estão bicicletas, bonecas, massa de modelar e jogos.

 

Segundo a gerência de Fiscalização, a pesquisa é fundamental para que o consumidor escolha a melhor opção. “A análise com antecedência pode evitar prejuízo e é por isso que, anualmente, realizamos essa coleta, para facilitar a vida do consumidor na hora da compra”, disse o gerente de Fiscalização, Magno Silva.

 

Uma massa de modelar que vem com oito potinhos sortidos foi a que deu maior variação de preço: o mais barato custava R$ 29,99, e o mais caro R$ 49,99. A segunda maior variação, de 64,33%, foi com uma boneca que ficava entre R$ 139,90 a R$ 229,90.

 

Fiscal Mirim

 

Durante esta semana os 11 núcleos do Procon estão realizando o “Projeto Fiscal Mirim” nas escolas.  As crianças estão recebendo material informativo que contém itens importantes que devem ser observados na hora de comprar o brinquedo.

 

“A dinâmica do projeto é fazer com que os alunos se tornem fiscais na hora da compra do presente, juntamente, com os pais, ou quando receberem observar se o objeto possui selo do Inmetro, indicação de idade, observar se o produto está com embalagem rompida além de orientá-los a ler com atenção os avisos de segurança e o manual de instrução”, esclareceu o Superintendente do Procon-TO Walter Nunes Viana Junior, reforçando que essas orientações fazem toda a diferença na vida do cidadão,  na fase adulta, uma vez que elas contribuirão para torná-lo um consumidor consciente dos seus direitos.

 

Mais dicas importantes

 

Segundo o Procon-TO,  na embalagem deve constar a indicação da idade ou faixa etária, instruções de uso e de montagem, descrição exata dos itens inseridos, identificação do fabricante (nome, CNPJ e endereço) ou importador (caso o brinquedo seja importado), eventuais riscos que possam apresentar à criança e o selo de certificação do Inmetro.

 

- É importante também verificar se o produto traz informações adequadas, claras, em língua portuguesa, sobre suas características, qualidades, quantidade, origem, composição, preço e garantia.

 

- Cuidado com os brinquedos de comércio informal, pois podem ser irregulares ou falsificações e conter substâncias tóxicas na sua composição e exiga sempre a nota fiscal;