Palmas, Tocantins -
Operação Nomas
707 visualizações

PF deflagra Operação Nomas para prender criminosos por sequestro em Taguatinga

A PF suspeita que os investigados fazem parte de uma Organização Criminosa especializada em cometer crimes contra instituições financeiras, correios, tráfico de armas e roubo de carga em estradas
- Atualizada em
PF cumpre mandados na Bahia Divulgação/PF

Após investigação conduzida pela Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio da União e Tráfico de Armas, a Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 10, a Operação Nomas, com objetivo de prender quatro criminosos responsáveis pelo crime de extorsão, mediante sequestro, praticado contra o gerente da agência da Caixa Econômica Federal de Taguatinga, ocorrido entre os dias 18 e 19 de maio deste ano.

 

A família do gerente da Caixa Econômica Federal de Taguatinga foi feita refém e permaneceu por 22 horas em cativeiro. O sequestro aconteceu quando a quadrilha, formada por aproximadamente seis homens encapuzados e armados, aparentemente com armas de grosso calibre, cercaram a residência do gerente, renderam ele, juntamente com sua esposa, filhos e funcionária. No dia seguinte, a ação da quadrilha continuou, quando os bandidos liberaram o gerente com seu veículo para trabalhar normalmente, mas com ordem de retornar com o dinheiro exigido para que seus familiares fossem libertados.

 

Conforme a PF, cerca de 20 policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão e mandados de prisão nos municípios de Barreiras (BA), Luís Eduardo Magalhães (BA) e Jacobina (BA), todos expedidos pela Subseção Judiciária Federal de Gurupi. Os presos serão recolhidos à Casa de Prisão Provisória de Palmas.

 

A PF suspeita que os investigados fazem parte de uma Organização Criminosa especializada em cometer crimes contra instituições financeiras, correios, tráfico de armas e roubo de carga em estradas.

 

O nome da operação faz referência à etimologia da palavra nômade que em grego é “nomas”, significando tribo ou etnia que não se fixa em lugares e vive mudando, pejorativamente se refere a sujeito que vagueia sem rumo fixo.

 

(Com informações da Ascom/PF)