Palmas, Tocantins -
Operação Febre do Ouro
711 visualizações

Polícia Federal investiga comércio ilegal de ouro extraído na região de Natividade

A ação da PF visa desarticular o comércio ilegal de ouro extraído da cidade de Natividade e região, colher informações sobre os principais compradores de ouro
- Atualizada em
Operação começou após fiscalização em garimpo ilegal na região de Natividade Divulgação

A Polícia Federal no Tocantins deflagrou na manhã desta quarta-feira, 5, a Operação Febre do Ouro, com o objetivo de desarticular suposto comércio ilegal de ouro extraído na região de Natividade. De acordo com a PF, a investigação começou após uma fiscalização em garimpo ilegal da região de Natividade, com posterior identificação dos principais compradores de ouro.

 

Na operação realizada nesta quarta, aproximadamente 24 policiais federais cumprem seis mandados judiciais de busca e apreensão expedidos pela Vara Federal de Gurupi e seis mandados de intimação nas cidades tocantinenses de Chapada de Natividade, Natividade, Santa Rosa do Tocantins e no município baiano de Luís Eduardo Magalhães.

 

A ação da PF visa desarticular o comércio ilegal de ouro extraído da cidade de Natividade e região, colher informações sobre os principais compradores de ouro e buscar elementos para estimar a quantidade de ouro extraída na referida localidade. “Destaca-se que apesar de ser região conhecida pela exploração de ouro, não há a produção oficial declarada”, informou a PF.

 

Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, usurpação de bens da união e extração ilegal de ouro. O nome da operação faz referência ao fenômeno de migração de pessoas para os locais onde é descoberta a presença de ouro. Segundo a PF, não será realizada entrevista coletiva à imprensa.