Palmas, Tocantins -
Em Palmas

Presidente da OAB/TO e mãe de Danilo Sandes participam de encontro na SSP

Suspeito da morte do advogado Danilo Sandes, Wanderson Silva de Souza, ex-policial militar, fugiu do quartel do 1º Batalhão da Polícia Militar de Palmas na tarde deste último sábado, 05.
- Atualizada em
Secretário executivo da SSO a recebe presidente da OAB/TO e mãe de vítima Dennis Tavares/Governo do Tocantins

O secretário executivo da Segurança Pública, Servilho Silva de Paiva, recebeu na manhã desta terça-feira, 8, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins, Gedeon Pitaluga, que solicitou apoio a recaptura de Wanderson Silva de Souza, um dos suspeitos na morte do advogado Danilo Sandes Pereira, ocorrida em Araguaína, no ano de 2017.  Também estavam presentes na reunião a delegada-geral da Polícia Civil, Raimunda Bezerra de Souza, a mãe da vítima, Luzia Sandes de Brito, e outros advogados da Ordem.

 

Wanderson Silva de Souza, ex-policial militar,  fugiu do quartel do 1º Batalhão da Polícia Militar de Palmas na tarde deste último sábado, 05. Ele teria fugido por volta das 15h no momento do banho de sol e visita aos detentos.

 

Em relação à demanda da OAB, o secretário executivo informou que já estão em curso diligências a cargo da Polícia Civil, desenvolvidas especialmente pela Delegacia de Polícia Interestadual e Captura (POLINTER). Ressaltou também que a SSP coloca-se à disposição para apoiar no que for possível a recapturar do fugitivo.

 

O Secretário Executivo solicitou à população que envie diretamente para a POLINTER, ou a qualquer unidade da Polícia Civil do Tocantins, informações que possam levar ao paradeiro do suspeito. Destacou ainda que será preservado o anonimato do informante. O telefone da POLINTER é  63 - 3218-1848.

 

O presidente da OAB/TO agradeceu a receptividade. Afirmou que admira e busca uma boa comunicação com o sistema de segurança do Estado e que a intenção da Ordem dos Advogados/TO é contribuir para um Estado mais seguro.

 

A mãe da vítima lembrou que faz mais de dois anos que Danilo foi assassinado e ressaltou que tem grande admiração pelo trabalho da Polícia Civil e da Polícia Militar do Tocantins, especialmente pelo empenho dessas forças policiais para a elucidação do crime e prisão de Wanderson Silva de Souza.

 

O caso

 

O advogado desapareceu no dia 25 de julho de 2017, sendo visto pela última vez em um supermercado.  O advogado estava de motocicleta e foi procurado durante quatro dias. O corpo dele foi encontrado no dia 29, às margens da TO-222, em decomposição, a 18 km de Araguaína, perto do entroncamento com a cidade de Babaçulândia.

 

O crime teria sido motivado por brigas entre herdeiros de um inventário judicial que envolve patrimônio milionário. O caso estava sendo acompanhado, desde dezembro de 2016, por Danilo Sandes, que advogava para cinco pessoas de um grupo de seis herdeiros.

 

 

Notícias sobre:

ssp danilo sandes oab-to fuga foragido