Palmas, Tocantins -

Estado


Sistema Prisional
472 visualizações

Preso de Arraias é aprovado em 6º lugar no Sisu para cursar Matemática na UFT

Após concluir o Ensino Fundamental e Médio na unidade, através do EJA, e prestar Enem PPL pela segunda vez, o apenado foi aprovado
- Atualizada em
Descrição: Reeducando, R. S. D. R Seciju/ Governo do Tocantins 

Através do Exame Nacional do Ensino Médio para adultos Privados de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa (Enem PPL), um reeducando da Cadeia Pública de Arraias, administrada pela Secretaria do Estado de Cidadania e Justiça, foi aprovado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 6º lugar para cursar Matemática presencial na Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Arraias.

 

O reeducando concluiu o Ensino Fundamental e Médio dentro do Sistema Prisional, através do programa Educação para Jovens e Adultos (EJA), e prestou o Enem PPL por duas vezes, sendo classificado para o curso de Licenciatura em Matemática. “Comecei a estudar exclusivamente para o Enem PPL com materiais didáticos fornecidos pelos professores do EJA Prisional e por familiares. Esse conteúdo específico para o Enem me ajudou a compreender melhor a prova e conseguir uma boa nota”, explicou o reeducando aprovado, R. S. D. R, 28 anos.

 

R. S. D. R é a segunda pessoa da sua família a conseguir aprovação em uma universidade. “Estou muito feliz de ter a chance de recomeçar a minha vida. Cursar ensino superior era um sonho que parecia impossível, hoje está sendo realizado graças a oportunidade que tive de estudar no EJA Prisional”, relatou o reeducando com alegria sobre sua conquista.

 

Para o diretor da Cadeia de Arraias, Weudes Taveira Araújo, a educação é um forte instrumento de ressocialização. “Possibilitar que eles tenham acesso à educação, garante a reintegração social desses presos. Cursar ensino superior trará uma nova oportunidade de mudança de vida”, disse o gestor.

 

Este ano, 478 pessoas privadas de liberdade do sistema prisional fizeram as provas do Enem PPL e 269 tiveram pontuações aptas para efetuar inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

 

Frequentar as aulas

 

O assistente administrativo, Fabiano Gandara, que tem acompanhado o reeducando nas etapas do processo seletivo, explicou que para o reeducando frequentar a universidade é necessário autorização judicial, sendo que já foi solicitada e está sendo aguardada. “Ele já está com a matrícula feita e liberação do juiz está praticamente efetivada”, disse.

 

Gandara conta ainda que outros apenados da unidade que também prestaram Enem PPL aguardam na lista de espera para serem chamados. “Há outros 12 reeducandos na lista de espera, alguns com notas muito boas, porém os cursos que escolheram tiveram nota de corte muito elevada”, explicou.

 

Enem PPL

 

O Exame Nacional do Ensino Médio para Adultos Privados de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa (Enem PPL) avalia o desempenho do participante que concluiu o ensino médio e, a partir de critérios utilizados pelo Ministério da Educação (MEC), permite o acesso ao ensino superior por meio de programas como Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade Para Todos (Prouni) e Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). Além disso, contribui para elevar a escolaridade da população prisional brasileira.
 

Notícias sobre:

enem sise ppl preso sistemaprisional