Palmas, Tocantins -

Estado


“Tocantins – Catarata Zero”
191 visualizações

Programa Catarata Zero já realizou 500 cirurgias; Kátia Abreu acompanha procedimentos

Kátia Abreu visitou, na terça-feira, 21, em Palmas, uma das sete clínicas credenciadas para realizar as cirurgias em Palmas e acompanhou de perto todo o procedimento cirúrgico.
- Atualizada em
Descrição: Kátia Abreu, idealizadora do programa Tocantins – Catarata Zero Ademir dos Anjos

Mais de 500 pessoas já foram operadas em apenas dois meses de atuação do programa “Tocantins – Catarata Zero”. A previsão é que, em até 90 dias, sejam realizadas aproximadamente seis mil cirurgias em todo o Estado, segundo a idealizadora do programa, senadora Kátia Abreu. Na Capital, o sistema operacional é desenvolvido pela Secretaria Municipal da Saúde de Palmas, cuja previsão é de que mais de dois mil procedimentos sejam realizados até o final de março.


 

No Estado, 3.220 pacientes aguardam na fila para realizar os procedimentos cirúrgicos de acordo com a senadora. Em Palmas, o Diretor de Média e Alta Complexidade da Semus, Jetro dos Santos Martins, orienta os pacientes a aguardar os agendamentos, cuja prioridade de atendimento depende da classificação de risco.


 

“Nós temos um protocolo que define as prioridades e os que não estão relacionados na fila de espera devem procurar atendimento médico na unidade de referência da sua região; após o diagnóstico, esse paciente é encaminhado ao oftalmologista, que o encaminhará para na lista para o procedimento cirúrgico”, explica o diretor.

 

Kátia visita clínica e conversa com pacientes


 

De acordo com a sua assessoria, Kátia Abreu visitou, na terça-feira, 21, em Palmas, uma das sete clínicas credenciadas para realizar as cirurgias em Palmas e acompanhou de perto todo o procedimento cirúrgico. Ela conversou com pacientes, ouviu depoimentos e tranquilizou a população.  “Sabemos da importância dessas cirurgias na vida de quem está precisando enxergar e estamos levando esse benefício a todos os 139 municípios do Tocantins”, afirmou a senadora.

 

A autora do programa sustenta que as cirurgias de urgência têm prioridade, mas recomenda calma a quem necessita fazer o procedimento cirúrgico, porque até o final de 2021, de acordo com ela, o programa vai “zerar essa demanda acumulada há mais de 15 anos, aqui no Tocantins”.

 

 

Primeira etapa

 

Os atendimentos fazem parte da primeira etapa do projeto Tocantins Catarata Zero, lançado em dezembro com participação de prefeitos dos municípios do Tocantins e da senadora Kátia Abreu com o objetivo de zerar a fila de espera pela cirurgia de correção visual em todo o Estado. O programa, segundo Kátia Abreu,  alcança cinco municípios: Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Gurupi e Tocantinópolis.

 

A senadora observa que para a Capital foi destinados mais de R$ 1,8 milhão, com previsão dois mil procedimentos cirúrgicos eletivos, beneficiando cerca de 900 pessoas.


 

Palmas é o município regulador das cirurgias na região central do Tocantins e atenderá mais 37 cidades. Esses municípios já estão encaminhando pacientes para fazer a cirurgia de catarata na Capital. São moradores de cidades como Goianorte, Recursolândia, Guaraí, Miracema, Santa Tereza, Novo Acordo, Miranorte e Colmeia.

 

Notícias sobre:

cataratazero kátiaabreu palmas