Palmas, Tocantins -

Estado


Internet
191 visualizações

Provedores de internet da região Norte debatem ideias e propósitos em evento inédito

Empresas que atendem mais de 133 mil clientes reuniram-se no 1º ISP Summit em Palmas
- Atualizada em
Descrição: Evento inédito reuniu proprietários de provedores de internet Raquel Carneiro

Com a presença de cerca de 100 empresários proprietários de ISP’s (sigla em inglês para Provedor de Serviço Internet), o 1º ISP Summit foi um dia intenso de imersão em conhecimento e networking. Realizado em Palmas (TO) na sexta-feira, 08 de outubro, o evento exclusivo para empresários do setor foi organizado pela Zap Telecom, com apoio da Provetec, Fiber, DPR e ID.CORP.

 

O CEO da Zap, Aureliano Arantes, destacou a oportunidade oferecida pelo evento de aprender, somar e trocar experiências sobre o mercado de telecomunicações, tendências e desafios. O empresário, que está há 17 anos no ramo, apresentou o painel “Os 7 passos para o sucesso do seu provedor”, onde dividiu com os colegas os aprendizados e conquistas da sua trajetória. Entre os passos citados por ele, destacou a necessidade de uma pesquisa de mercado bem feita, que consiga identificar a viabilidade do negócio, a definição do público-alvo, capaz de orientar a estratégia de vendas, a importância do planejamento, contando com um cronograma de fácil execução, entre outros.

 

“Nós provedores que estamos aqui reunidos atendemos juntos um público de mais de 133 mil clientes”, disse, ressaltando ainda que “os ISP’s atenderam o chamado desde o início da pandemia e garantiram a conexão demandada. Se fosse depender apenas das grandes operadoras, o povo brasileiro dificilmente conseguiria trabalhar de casa”.

 

Liderança

 

Segundo o Panorama Setorial de Telecomunicações da Anatel (2020), juntos, os provedores regionais ocupam o primeiro lugar no market share de provimento de internet banda larga fixa no Brasil, com 35,8%, acima das gigantes Claro, Vivo e Oi. Além disso, dados da pesquisa TIC Provedores (Comitê Gestor da Internet, CGI.BR, 2020) apontam que 91% dos ISP’s regionais oferecem o serviço de internet fibra óptica, investindo no que há de mais moderno em termos de tecnologia de conexão à rede.

 

Mestre em Competitividade com ênfase no setor de telecomunicações, Gustavo Freitas, sócio fundador da Atos Mobile, apresentou um panorama da atuação dos ISP’s no Brasil e as oportunidades de crescimento. De acordo com o especialista, apenas na região Norte do Brasil existem 2,4 milhões de residências e empresas sem internet fibra óptica. “O mais interessante desse evento é que ele tem essa característica regional. Porque, por mais que a internet seja esse negócio global, nacional, as oportunidades e as dificuldades têm características bem locais. Então esse primeiro ISP Summit trouxe questões e apontamentos locais e essa integração entre os provedores de estados como o Tocantins, o Pará e o Maranhão”, disse o especialista.

 

União

 

A necessidade de união entre os provedores regionais, trabalhando de forma estratégica, também foi ressaltada no encontro, levando em conta os dados apresentados pelos palestrantes que trazem perspectivas otimistas para o mercado de telecomunicações.

“Essa união é necessária para nossa sobrevivência. Principalmente por estratégia de mercado, para redução de custos, construção conjunta de redes ópticas, e etc. Nós só temos a ganhar com a união, seja como parceria ou até mesmo sociedade entre provedores, a fusão. Hoje o mercado está se consolidando e os grandes players estão de olho nos provedores, que têm ganhado espaço e muitas vezes ditado o mercado”, afirmou José Ribamar Barros, proprietário da Neolog, provedor de internet com atuação no sul do Maranhão.

 

Sobre essa necessidade, Aureliano Arantes pontuou que “a ideia é que a gente se una mais, conscientizando todos os proprietários de ISP da importância que eles têm no mercado e da importância do mercado na nossa vida. Todos os temas que foram tratados no 1º ISP Summit foram fundamentais para que possamos respeitar o mercado e trabalhar de forma coesa e coerente, oferecendo o melhor serviço não pelo preço mais barato, mas pelo valor agregado ao nosso serviço”.

 

Conhecimento e networking

 

O 1º ISP Summit contou com uma programação variada, que incluiu, além dos já citados, temas como Compliance e Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD); Não incidência de ICMS em Serviços de Valor Adicionado (SVA); Direitos dos provedores com relação às concessionárias de energia elétrica; Ameaças e oportunidades da tecnologia 5G; e Mercado Internacional e Tendências.

 

Patrícia Abreu, sócia da Globalnet, que atua em cinco cidades do Pará, elogiou a iniciativa da realização do evento. “Nós conhecemos pessoas novas, de outros estados, trocamos experiências. Espero que tenhamos a segunda, a terceira, outras edições desse seminário que com certeza foi muito proveitoso”, disse.