Palmas, Tocantins -
12 centavos a menos
830 visualizações

Queda de 6,2% no preço da gasolina não terá efeito para consumidor, diz Sindiposto

“reflexo da redução, que deverá acontecer, é um caminho longo que muitas vezes demora chegar aos revendedores e consumidores”, diz entidade
- Atualizada em
"Há um longo caminho para que desconto chegue ao consumidor final", Sindiposto Divulgação

Na tarde desta terça-feira, 30, a Petrobras anunciou redução de 6,2% no preço da gasolina. Segundo anúncio, o litro do combustível passará a ser negociado a R$ 1,8623 nas refinarias da estatal a partir desta quarta-feira, 31. São 12 centavos a menos do que o preço atual.

 

No entanto, o consumidor não sentirá a diferença na hora de abastecer em um posto de combustíveis. Segundo o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Estado do Tocantins (Sindiposto-TO), “apesar do anúncio feito pela Petrobrás nesta terça-feira, 30, sobre a  redução de 6,2% no preço da gasolina nas refinarias e consequentemente nas distribuidoras, a diminuição dos preços nas bombas não ocorre na mesma velocidade para os postos”. 

 

Segundo a entidade, o reflexo da redução, que deverá acontecer, “é um caminho longo que muitas vezes demora chegar aos revendedores e consumidores”.

 

“Todavia, o Sindicato esclarece que qualquer redução no preço é positiva, pois estimula o consumo e aquece a economia. A entidade também aposta que este é o caminho para termos uma sociedade economicamente ativa e justa para o mercado e consumidor em geral”, finalizou.