Palmas, Tocantins -

Estado


No Tocantins
105 visualizações

São empossados para o biênio 2020-2022 membros do Conselho Estadual da Pessoa Idosa

Devido à pandemia, o ato ocorreu por videoconferência na plataforma Google Meet
- Atualizada em
Descrição: A diretora da Casa de Direitos Humanos dirige a cerimônia de posse Márcia Rosa/ Seciju

Em ato simbólico, o Governo do Tocantins por meio da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) empossou nesta terça, 15, por videoconferência, 28 conselheiros do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (Cedi) para o biênio 2020-2022.

 

A cerimônia se deu pela plataforma Google Meet para reuniões e iniciou com a fala do secretário da Cidadania e Justiça, Heber Fidelis, dando as boas vindas e declarando empossados todos os representantes, além de enfatizar a importância do órgão. “Os conselhos de direitos são de extrema importância para as políticas públicas pois tem o desafio de esquadrinhar a efetividade das ações, e enquanto Secretaria trabalhamos conjuntamente a fim de fomentar as políticas de proteção aos direitos da pessoa idosa e nos colocamos à disposição na concretização dessas ações em nosso Estado”, sintetiza o secretário.

 

A diretora da Casa de Direitos Humanos da Seciju, Sabrina Ribeiro, fez a leitura do Termo de Posse para os conselheiros e corroborou sobre a importância da atuação do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa. “Este posse representa o fortalecimento enquanto órgão fiscalizador em relação à proteção, à defesa e à garantia dos direitos do idoso. Embora os desafios sejam muitos, vamos trabalhar em conjunto em prol dessa causa”, comemora.

 

Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa

 

O Cedi é um órgão de caráter permanente e deliberativo, composto por membros representantes do Poder Executivo, da sociedade civil e de entidades não-governamentais de atendimento à pessoa idosa. Vinculado à Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social pela Lei vigente nº 2.087, de 6 de julho de 2009, tem por finalidade dispor sobre a definição, o controle e a fiscalização das ações dirigidas à proteção, defesa e garantia dos direitos do idoso, bem como acompanhar e avaliar sua execução.

 

O processo eleitoral

 

Após alinhamento para assinatura do termo de posse dos conselheiros em momento oportuno, a reunião seguiu com a eleição da mesa diretora que elegeu como presidente para esse biênio, Amanda Pereira Costa, da Secretaria Estadual da Educação (Seduc), e para vice-presidente, o professor Luiz Sinésio Silva Neto, do projeto de extensão Universidade da Maturidade (UMA) da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

 

A presidente eleita, Amanda Costa, falou como será o trabalho do conselho. “Será um desafio pleiteado a várias mãos, sendo um grupo de pessoas que atuam diretamente na perspectiva de busca de melhorias através de políticas públicas para as pessoas idosas”. A presidente do Cedi falou também que as boas iniciativas precisam ser disseminadas em todos os municípios para que os tocantinenses tenham um envelhecimento ativo, de qualidade e saudável.