Palmas, Tocantins -

Estado


Garantia de pagamento
574 visualizações

Seduc admite dívida de R$ 2,5 milhões em salários atrasados

Depois de inúmeras reclamações de professores por falta de pagamento de salários, a Seduc admitiu que deve cerca de R$ 2,5 milhões em salários e que o pagamento dever ser feito ainda nesta semana.
- Atualizada em

O Portal T1 Notícias tem recebido e divulgado reclamações por atraso no pagamento de salários, feitas por professores contratados pela Secretaria de Estado da Educação para atuarem como professores substitutos.

 

Esta semana a Secretaria admitiu que deve depositar nos próximos dias cerca de R$ 2,5 milhões em salários atrasados.

 

De acordo com alguns professores, os atrasos chegam até cinco meses, como é caso da professora de História, Marcella Silva, que atua na Escola Presidente Castelo Banco, em Colinas.

 

A professora reclama que, “o contrato de fevereiro e março foi pago só dia 15 de junho, e só ocorreu porque pessoas reclamaram na mídia pressionando a administração”.  Ainda de acordo com a professora, os salários de abril não foram pagos até o momento e não há previsão para recebimento.

 

Ainda segundo a professora, “a situação desrespeita qualquer direito da pessoa, fere a dignidade e a moral do indivíduo, já que o contratado não pode cumprir com seus compromissos de moradia, alimentação, educação e outros”, reclamou. 

 

Pagamento sai esta semana

A Seduc enviou nota ao Portal T1 Notícias informando que os pagamentos em atraso serão efetuados ainda esta semana. De acordo com a Secretari, serão cumpridos os contratos de 30 a 90 dias de duração.

 

Confira a íntegra da nota:

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) informa que os valores referentes aos salários de professores que atuaram com contrato de substituição de docentes em licença ou em remanejamento de função serão executados durante esta semana.

 

No total, serão depositados nos próximos dias um valor aproximado de R$ 2.500.000,00 (dois milhões e quinhentos mil Reais), cumprindo com os contratos de 30 a, no máximo, 90 dias de atuação de 502 professores com vínculo contratual de substituição com a Seduc.