Palmas, Tocantins -
Detido nesta quinta
2.337 visualizações

Sem previsão de saída, Nelcivan ficará no 1º BPM à disposição da Justiça Militar

Nelcivan foi levado ontem, 23, para a unidade e aguarda um posicionamento da Justiça Militar
- Atualizada em
Arquivo Pessoal

A Polícia Militar informou ao T1, na manhã desta sexta-feira, 24, que o pastor e militar da reserva, Nelcivan Costa Feitosa, está detido no Primeiro Batalhão de Polícia Militar (BPM), onde foi encaminhado após exame de corpo de delito, na manhã de ontem, 23, e ficará na unidade à disposição da Justiça Militar.

 

Não há previsão de quanto tempo Nelcivan deve ficar no 1º BPM, já que, conforme o Tribunal de Justiça, o caso corre em segredo de Justiça.

 

Entenda

 

A representação pela prisão preventiva do pastor havia sido realizada pelo encarregado do Inquérito Policial Militar - IPM, o juiz José Ribamar Mendes Júnior, titular do Conselho da Justiça Militar do Estado do Tocantins. 

 

De acordo com a PM, a prisão preventiva é prevista no Código de Processo Penal Militar e foi decretada pelo magistrado quando atendidos os requisitos constantes no referido Código.

 


"Os crimes constantes na apuração do IPM são de natureza militar, sendo Crítica Pública a ato de superior, Desacato, Difamação, Desobediência e Injúria" esclarece a PM em nota.

 

Nelcivan é acusado de ofender o Comandante-Geral da corporação, o coronel Jaizon Veras Barbosa.

Notícias sobre:

pm pastor nelcivan