Palmas, Tocantins -
Reclamações
2.966 visualizações

Turistas deixam de viajar devido agência não efetivar compra de passagens aéreas

Cerca de 40 pessoas acusam a empresa MilhasTop Palmas de vender e não entregar passagens aéreas para viagens nacionais e internacionais com diversos destinos
- Atualizada em
Grupo não pôde viajar pois não recebeu as passagens já pagas a agência Divulgação

Um grupo de tocantinenses que estava com tudo pronto para embarcar em uma viagem para Chile foram surpreendidos com a informação de que não estavam no voo de partida no dia e hora marcados pela agência de viagem contratada, a MilhasTop Palmas. O produtor de vídeo Luan Moises afirma que teve um prejuízo de mais de R$ 15 mil. Também foram surpreendidos pessoas com viagens marcadas para Orlando, Salvador, Rio de Janeiro, através da mesma empresa.

 

“Eu já havia comprado passagem nesta agência, mas na última compra foi muito estranho o atendimento. Quando fui testar o localizador do voo, aparecia uma mensagem de que a reserva do localizador não havia sido paga. Sei que, fui informado duas horas antes da viagem para Orlando (EUA) que não viajaria naquela data e até hoje não viajei”, relata Luan.

 

A contadora Valdineide França também foi vítima da empresa. Ela relata que comprou passagens para uma viagem internacional e outra para Salvador, que faria essa semana. “Uma das minhas viagens seria ontem (18/9), então na última terça-feira eu fiz contato com a agência cobrando o localizador da passagem para Salvador e nada de resposta da agência, eles me passaram um localizador que não estava pago, quando testei e não deu certo, resolvi ir até a agência aqui em Palmas. Quando cheguei lá me deparei com o carro do Procon, que já estava apurando irregularidades por parte da empresa”, disse.

 

Valdineide decidiu então ir até o guichê da empresa que emite a passagem aérea e se deparou com outras vitimas da empresa. “Foi me dando um desespero, porque muita gente tendo prejuízos, eu estava com tudo reservado na Bahia e ainda tenho as passagens para Londres. Quero meu dinheiro de volta!”

 

Segundo a Superintendência de Defesa e Proteção do Consumidor do Tocantins (Procon-TO), por meio de sua assessoria de imprensa, na manhã desta quinta-feira, 19, um grupo de pessoas, que viajaria em um pacote para o Chile ontem, esteve no órgão para uma audiência de conciliação.

 

O representante da MilhasTop compareceu ao Procon junto com os consumidores que se sentiram lesados e foi firmado um acordo. Parte do grupo optou pela devolução do dinheiro e outra parte pela remarcação da viagem, e a empresa terá um prazo para cumprir com o acordo. Luan e Valdineide junto com outros consumidores também estiveram no Procon, na tarde desta quinta-feira, 19, e ainda aguardam acordo com a agência de viagens.

 

Arquitetas alegam que foram "enroladas" e agora arcarm com gastos adicionais

 

Nem todas as pessoas que foram vítimas da situação conseguiram negociar com a empresa. É o caso das arquitetas Juliana dos Santos Vieira e Thaysa Carvalho Rodrigues, que estão no Rio de Janeiro e não conseguem viajar, pois a passagem comprada via MilhasTop Palmas não existe.

 

"A empresa Azul nos informou que as passagens não foram emitidas. Desde a saída de Palmas, que a agência vinha nos enrolando, pois a viagem seria em uma quarta e só conseguimos embarcar na sexta, pois a MilhasTop alegava que nossos voos estavam sendo cancelados e por isso não tínhamos como embarcar para o Rio. Só embarcamos na sexta, 13, e voltaríamos nesta terça, 17, mas até agora a empresa não nos retornou com a passagem. Estamos gastando com hotel, alimentação e sem nenhum suporte da empresa", desabafou. Segundo ela, outros clientes da empresa estão em São Paulo passando pela mesma situação. 

 

O T1 Notícias tentou sem sucesso contatar a empresa MilhasTop Palmas para ouvi-la sobre o caso. O espaço segue aberto, caso a empresa queira se pronunciar.

Notícias sobre:

agencia turistas passagens procon