Palmas, Tocantins -

Geral


936 visualizações

A evolução para um novo mundo da política arcaica do Brasil

...
- Atualizada em

É incrível o quanto o ser humano evoluiu. Em todos os campos da atividade humana acontecem profundas inovações, a cada segundo que passa o homem inventa ou inova algo, dos pequenos e frágeis chips de computador nasce um ilimitado universo digital de possibilidades que tornam a nossa vida muito mais fácil, muito mais rápida.

Nas últimas décadas, o mundo passou e continua a passar pela mais fantástica revolução de toda historia de nosso planeta. E essa transformação tecnológica dita novos comportamentos, se projetando no cenário em que vivemos.

Mas ao mesmo tempo em que o mundo se mostra otimista quanto ao futuro, uma outra face da nossa civilização parece estar esquecida no tempo, como que perdida no meio de toda essa metamorfose social. Para qualquer canto do universo que olhamos nos deparamos com fatos difíceis de acreditar, difíceis de aceitar. Miséria, fome, discriminação racial, corrupções políticas, migrações forçadas, diferenças ideológicas, desemprego, enfim um verdadeiro mundo a margem do futuro.

Tanto quanto na tecnologia, o homem evoluiu por suas atitudes (no Brasil isso ainda é um problema).Nos tornamos democráticos, deixamos de viver em um regime de imposição, a igualdade social e a liberdade de expressão são temas presentes de nossos governantes, mas toda essa temática de evolução, aconteceu somente com a tecnologia, e com os discursos políticos que já cansamos de ouvir, porque somente ouvimos, palavras que não saem do papel (em grande maioria dos casos, mas reconheço a parcela dos poucos que fazem). A cabeça do homem parece regredir, quando corrompida pelo poder.

A questão que fica é: o mundo mudou, se globalizou e continua evoluindo, mas enquanto a tecnologia avança, outras questões de extrema importância parecem regredir cada vez mais no tempo, como se para elas não houvesse tempo, não houvesse mudança.

               Se formos abordar a questão da evolução humana, teremos infinitos argumentos, como a evolução da medicina, da comunicação, a acessibilidade, as conquistas de liberdade. Mas o que realmente quero mostrar aqui, é que apesar de toda tecnologia e evolução, continuamos a viver em regime político arcaico, como diz meu querido compositor Seu Jorge “Tem um Brasil que é próspero, outro não muda. Um Brasil que investe outro que suga. Um de sunga, outro de gravata. Tem um que faz amor e tem o outro que mata. Tem um Brasil que é lindo outro que fede. O Brasil que dá é igualzinho ao que pede paz, saúde, trabalho e dinheiro. Pede pelas crianças do país inteiro”.

E ai, eu me pergunto? Como, como é possível que com tanta tecnologia, o homem ainda se permita viver em uma realidade tão desigual, ou seja, as pessoas não se manifestam mais pelos seus direitos, não saem às ruas, parecem não acreditar que também possa haver uma evolução política (!) evolução social, porque muitas das vezes nós somos responsáveis por aceitarmos a regressão que acontece no nosso país. Entretanto, mesmo estando presentes nesse cenário, podemos mudar, fazer a diferença, juntos podemos tudo.

Apesar do otimismo, é difícil ver como está a situação, a corrupção da política brasileira rompe com as esperanças de uma vida mais justa com todas as classes, da esperança de uma educação pública de qualidade, de acesso a um sistema de saúde que beneficie a todos, da infra-estrutura básica que o cidadão tem direito, de um salário mínimo que não seja tão mínimo assim.

Pois nós somos parte de uma população carente. Carente em educação, saúde, empregos. Imagine só: uma mãe que recebe um salário mínimo sustentar 8 filhos, isso no Brasil é comum, para uma pessoa assim a evolução tecnológica não teve um impacto tão surpreendente, devido não ter condições de fazer parte dessa onda. Conseqüentemente as pessoas roubam, matam. Não que isso justifique, mas justifica a falta de educação, de sustentabilidade, prioridades que o governo deve oferecer ao povo brasileiro, e atitudes que deveriam servir de alerta para o país, nossos governantes deviam se atualizar nessa cibernética globalização em que vivemos adotar uma administração mais humana, mais igual.

Será que é tão difícil perceber que precisamos de investimento para melhorar a nossa qualidade de vida? Tudo muda tudo se recicla, porém o nosso governo não acompanha essa evolução. Toda a tecnologia existente no mundo de nada irá adiantar se não buscarmos construir uma civilização verdadeiramente humana onde o respeito ao próximo e a visão de igualdade social esteja acima de tudo.