Palmas, Tocantins -

Geral


Relacionamento
50 visualizações

As novas tendências nos aplicativos de namoro

- Atualizada em
Descrição: Imagem ilustrativa Patrick Tomasso/Unsplash

Nos últimos anos o meio pelo qual as pessoas usaram para se encontrar mudou. Com o aumento do uso de aplicativos de mensagens instantâneas, trocar mensagens se tornou algo fácil e rápido. Essa facilidade também impactou os relacionamentos amorosos, e com isso muitos aplicativos e sites foram criados, visando ajudar as pessoas a encontrarem um parceiro. 

 

O ato de conhecer alguém pela internet começou a se tornar cada vez mais comum. Em 2017, um dos principais aplicativos do mercado, o Happn mostrou em um estudo que 60% dos brasileiros utilizavam aplicativos de relacionamento. E esse número saltou entre 30% a 40% no início da pandemia, segundo dados do Pew Research Center nos Estados Unidos. Esse aumento é justificado pelas medidas restritivas da época, como o isolamento social.

 

Portanto, começar um relacionamento online foi a única opção que as pessoas encontraram. De acordo com os dados da plataforma Par Perfeito, apenas entre março e maio de 2020, a plataforma de namoro online sofreu um aumento de 70% no número de usuários. Justamente o momento em que houve um endurecimento das restrições sobre a quarentena mundo a fora.

 

Segundo a revista norte-americana Associated Press, à medida que as plataformas e aplicativos de namoro ganharam novos usuários durante a pandemia, novos recursos tiveram que ser adicionados, pois este novo público possuía um sentimento de insegurança com relação ao encontro presencial. No caso abordado, a revista entrevistou uma mulher que é usuária dos aplicativos de encontro, que disse que os encontros durante a pandemia eram “estranhos”. Não apenas pelo fato de os encontros serem de máscara e em lugares abertos com distanciamento social, mas também porque se sentia ainda mais insegura ao ser convidada pelo parceiro a ir para um lugar fechado. 

 

Em casos como esse, dois novos recursos apresentados nos aplicativos e sites de relacionamento passaram a funcionar muito bem e ter uma boa aceitação entre os usuários.

 

Videochamada

 

Esta foi uma maneira com que os desenvolvedores acharam de aproximar os usuários dentro das plataformas. Antes o contato era feito apenas por mensagens, e você podia olhar no máximo as fotos da outra pessoa, porém agora é possível fazer uma videochamada diretamente com o outro usuário para conhecê-lo melhor. 

 

A videochamada está sendo muito apreciada pelos usuários dos aplicativos, que afirmam estar ajudando muito na hora de conversar. Uma pesquisa feita pelo Tinder, mostrou que a aceitação foi tão boa que 40% dos entrevistados disseram que continuarão usando as videochamadas antes de marcar um encontro no período pós-pandemia. Diversas plataformas já possuem este recurso, que agrada cada vez mais usuários mundo a fora.

 

Certificado de Vacinação

 

Além disso, aplicativos e plataformas de namoro já estão adicionando em seus sistemas maneiras de certificar que o usuário está vacinado. Este recurso está disponível previamente nos Estados Unidos e no Reino Unido, onde as empresas estão criando uma parceria com os governos para conferir selos de vacinação para os usuários que já foram devidamente vacinados.

 

Infelizmente este recurso ainda não chegou nos aplicativos do Brasil, porém algumas iniciativas foram lançadas recentemente pela empresa responsável pelo Tinder, onde o objetivo é a criação de banners educativos, informações sobres os locais de vacinação e até stickers que podem ser utilizados entre os usuários.

 

Desse modo, fica claro que a aceitação dos aplicativos e plataformas de namoro, que já vinham se consolidando como um meio confiável de conseguir um encontro, sofreu uma explosão de novos usuários devido a pandemia. O Match Group, grupo responsável por diversas marcas de plataformas de namoro, incluindo o Tinder, divulgou o seu relatório do ano de 2021. O relatório mostra que o número de assinaturas do primeiro trimestre de 2021 praticamente dobrou em relação ao mesmo período de 2017, passando de 5,9 milhões de assinantes para 11,1 milhões de assinantes em todo o mundo.

 

Diante desses dados, é possível afirmar que o uso dessas plataformas digitais para conseguir encontrar um parceiro se tornou algo prático e comum no dia-a-dia dos solteiros. Além disso, é de se notar que as plataformas estão tornando essa experiência cada vez mais segura e agradável para quem as utiliza.

 

Notícias sobre:

#aplicativo #namoro