Palmas, Tocantins -

Geral


319 visualizações

LARRY ROHTHER, conhecendo o Brasil

...
- Atualizada em

Decepcionada é a palavra ideal. Comecei a ler seu livro ainda nas férias.  Foram quatro décadas escrevendo sobre o Brasil. Casado com uma brasileira ele ficou conhecido quando escreveu a polêmica matéria sobre o hábito do Presidente Lula em relação às bebidas destiladas, o que quase resultou na sua expulsão do país. E como ele mesmo diz no livro: "É uma pena que essa seja a matéria pela qual sou lembrado, pois escrevi muita coisa boa sobre o Brasil.”

 

E o “decepcionada” ? O livro é excelente. A decepção é ter conhecido mais o Brasil através dele do que tudo que já li até hoje. Não dá para acreditar! Fiquei sabendo, por exemplo, da interessantíssima celeuma envolvendo as baianas e seus  acarajés...você já ouviu falar? Não vou contar para não quebrar o encanto.

 

O livro é dividido por assuntos. Inicia com a cultura brasileira. Uma visão de quem percorreu e conheceu cada pedacinho do Brasil. Uma visão de quem buscou o que existe de mais puro e característico de cada região.

Na sequência  ele aborda sobre sociedade.  Nunca li nada mais objetivo e real...nossas classes sociais, racismo e estrangeiros. Dá vontade de ler suas observações em voz alta para que todos possam ouvi-las.

 

E finalmente, “ O Lula e eu”. Magnífico. A cada palavra uma sensação de ignorância se apoderava de mim. Onde eu estava quando tudo isso acontecia? A capacidade de sintetizar  dele é incrível. O que todos os periódicos semanais levaram quatro décadas para contar você lê em um único exemplar.

 

Um profissionalismo admirável.

 

Um detalhe me chamou atenção. O cuidado com que são publicadas as reportagens lá fora. A confiança do veículo em seu correspondente que para ver sua matéria publicada justifica e aponta todas as suas fontes (internamente, é claro).

 

E pensar nas centenas de jornais distribuídos aleatoriamente por esse Brasil. Jornais sem qualquer princípio, sem qualquer ética, sem qualquer credibilidade, mas que podem levar ao conhecimento público informações inverídicas e difamatórias. Um mal que não é combatido.

 

Chego assim ao fim das minhas observações. Poderia falar muito mais, mas prefiro que vocês mesmos tirem o restante das conclusões.

Continuo decepcionada. Decepcionada por ter que assumir que um americano conhece mais o Brasil do que a maioria dos brasileiros. Decepcionada por que um americano escreve sobre o Brasil melhor do que muitos brasileiros e mais decepcionada ainda por que, aparentemente, temos um americano que ama mais o Brasil do que a maioria dos brasileiros.