Palmas, Tocantins -

Geral


297 visualizações

O besteirol dos locutores

...
- Atualizada em

É preciso respeitar a inteligência do eleitor.O nivelamento por baixo do eleitorado, é um erro cometido muitas vezes por quem está em posição importante dentro de uma campanha. E aqui não me refiro a uma campanha específica de uma coligação, mas de todas.

É impressionante a quantidade de baboseira dita nos microfones por locutores que além da voz grave e entonada, parecem não ter qualquer outro atributo para estar em cima de um trio elétrico animando a claque que acompanha um candidato.

Vou citar dois exemplos deste fim de semana. A caminhada da candidata a prefeita Nilmar na JK, sábado de manhã, e a caminhada do prefeito Raul Filho em Taquaruçu à tarde. No primeiro caso não houve gritaria, nem agressão aos tímpanos de quem acompanhou o percursso feito pela candidata e pela primeira-dama, Dulce Miranda. Mas na falta do que dizer, é melhor não sair do script.

Na tentativa de envolver as pessoas ao longo da avenida, um dos locutores chamou pelo microfone o comerciante e ex-presidente da Acipa, Ernani Siqueira, dizendo: "Olha aí meu amigo Ernani, e pessoal da Casa São Paulo, é 25 Ernani, é 25!".Que absurdo! Que falta de respeito! Ernani é sabidamente siqueirista histórico.Está integrado à campanha de Marcelo Lélis à prefeitura, caminhando e buscando votos. Se o locutor não sabe quem é "companheiro" ou não, melhor ficar calado. Este é o tipo de coisa que soa a provacação, mesmo que não seja.

Na hora me lembrei das provocações que outro locutor, o PC, fazia ao governador Marcelo Miranda e familiares nas proximidades da residência dele, durante a campanha.Este é o tipo de coisa que irrita, e as pessoas não esquecem.

De tarde, o locutor da caminhada de Raul Filho abusou da boa vontade dos moradores de Taquaruçu. Foi uma demonstração de absoluta falta de senso que beirou ao ridículo. Sem ter o que dizer, o locutor gritava ao microfone: "Raul, Raul, Raul". Pura animação de torcida. Quando não era isso, vinha o bordão: "Um, dois, três, Raul outra vez!".

E cadê dizer o que o prefeito fez pelo distrito? E cadê falar quais são as propostas para revitalizar o comércio falido, o turismo abandonado? Nada, só gritaria. De novo, nivelando o eleitor por baixo e subestimando a inteligência de quem vota.

Vou abrir um parêntese para analisar a onda vermelha em Taquaruçu. Aqui, Raul tem o apoio do vereador Wanderley Barbosa, cuja política é sabidamente assistencialista.Dizem - eu não ouvi - que o vereador ensina que para ganhar as eleições basta manter com troca de favores, 200 famílias.

Independente de ser avessa a este tipo de prática política, reconheço a força de Wanderley em Taquaruçu, e isso é tudo que Raul tem no distrito. Ainda não dá pra saber se o vereador transfere para o prefeito os 38% históricos que tem do eleitorado.No sábado, quem ouviu o pedido de voto do prefeito que quer a reeleição, ouviu também promessas. De emprego, de obras, enfim: de tudo que não foi feito em 4 anos.Dá para acreditar?

De todo jeito, hoje só quero deixar o alerta para os marketeiros de plantão: palavrório bobo na boca de locutor despraparado, tira voto. Pode crer!

roberta@blogdatum.com