Palmas, Tocantins -

Geral


Dicas

O que fazer para manter sua empresa sempre no azul?

Você sabia que pagar suas dívidas é o melhor caminho para organizar as finanças? Confira as dicas.
- Atualizada em
Reprodução

Você sabia que uma boa organização financeira depende e muito do pagamento de dívidas? Não que seja algo fácil, mas é de fato muito necessário para que consigamos realizar sonhos e metas.

 

No caso das empresas, por exemplo, fazer melhorias e ampliações com a ajuda de um empréstimo com garantia pode trazer resultados muito positivos para suas finanças.

 

Além disso, manter um poder de investimento consistente é fundamental. Mas com as oscilações no poder de consumo do público e a falta de investidores fazem com que esse trabalho fique ainda mais árduo.

 

Por onde começar?

 

Conforme as necessidades financeiras de cada setor da empresa, é preciso destinar uma parte do orçamento para sanar os problemas. Para aquelas que no período de crise viram suas dívidas aumentarem consideravelmente, é interessante que o foco seja voltado para a quitação destas pendências.

 

Além de solucionar o problema de endividamento da empresa, o pagamento de dívidas da empresa pode representar melhorias em outros aspectos. Um deles, portanto, é no sentido de facilitar novas negociações no mercado. Conforme o nível de endividamento de uma empresa, é possível que ela sofra com ações judiciais, que muitas vezes resultam em bloqueio de bens.

 

Renegociar suas dívidas

 

Na vida financeira de uma empresa acaba se tornando comum o acúmulo de pagamento de dívidas. Conforme o porte da empresa, essas dívidas variam de tamanho e duração. No entanto, com o orçamento equilibrado e saudável, estes valores não representam grandes ameaças.

 

Entretanto, quando o volume do endividamento começa a aumentar e a receita recua de forma expressiva, é preciso tomar cuidado. Para que a empresa se mantenha com o funcionamento adequado, muitos empresários optam por deixar de fazer o pagamento de dívidas. Porém, essa decisão acarreta em problemas a médio e longo prazo.

 

Isso porque, conforme a modalidade da dívida, os juros e as taxas sobre o capital aumentam consideravelmente. Esse aumento se deve por alguns aspectos básicos, como o risco de inadimplência que a instituição financeira projeta para aquela situação.

 

Além disso, o endividamento com fornecedores pode resultar em problemas imediatos, com a falta de insumos para a empresa. No entanto, em todos esses casos, o empresário pode encontrar alternativas de organizar as finanças de forma minuciosa.

 

Conforme as finanças da empresa apresentam melhoras, o empresário ganha mais condições de fazer o pagamento de dívidas. Entretanto, para aquelas dívidas que acumularam de forma significativa, o primeiro passo a ser dado é a renegociação. Através de negociações, a empresa e o credor chegam a um acordo.

 

Desta forma, o pagamento de dívidas após a negociação se dá de forma mais tranquila. Nesse sentido, para organizar as finanças da empresa da forma correta o pagamento de dívidas pode ser realizado de forma parcelada, conforme o acordo estabelecido.

 

Novas negociações

 

Como havia sido abordado anteriormente neste artigo, uma empresa para se manter competitiva no mercado, precisa sempre se manter atenta aos melhores negócios. Isso significa atrair novos investidores, lançar novos produtos da empresa, criar parcerias de negócios, dentre outros movimentos.

 

Desse modo, para ter condições orçamentárias de fazer todos estes investimentos, a empresa precisa organizar as finanças de maneira constante. Além dessas negociações, é preciso levar em consideração as chamadas despesas “correntes” da empresa. Estas são relativas aos gastos cotidianos da empresa, como fornecedores e folha de pagamento.

 

No entanto, nem sempre é possível manter esse nível de qualidade, principalmente em uma empresa de pequeno e médio porte. Com isso, acabam ocorrendo endividamentos expressivos. Além destas dívidas serem impeditivo para organizar as finanças da empresa, elas também emperram novos negócios.

 

Isso porque, conforme o volume do endividamento, a empresa devedora pode sofrer com ações judiciais, movidas pelos credores. Nestes casos, de acordo com o entendimento da justiça sobre o caso, é possível que haja o congelamento de bens da empresa.

 

Portanto, o pagamento de dívidas, além de representar um passo importante para organizar as finanças, também aumenta as chances de negócios. Isso porque, novos investidores levam em consideração a situação financeira e judicial da empresa antes de fechar negócio.

 

Para o empresário que busca alternativas para fazer o pagamento de dívidas sem comprometer as finanças, o empréstimo com garantia é uma ótima opção. Na CashMe você contrata a modalidade com juros inferiores a 1% ao mês, 12 meses de carência e até 180 meses para pagar.