Rotina é importante para criação de vínculos saudáveis entre pais e filhos

Pedagoga elenca atividades que favorecem o desenvolvimento das crianças

Estabelecer vínculos e criar momentos de afeto em família foram uns dos grandes desafios entre pais e filhos em casa, durante a pandemia. Mas o momento também gerou uma oportunidade de aprendizagem na interação e de compartilhamento de sentimentos.

 

Muitos dos hábitos saudáveis que contribuirão para o desenvolvimento emocional das crianças e adolescentes se criam a partir da rotina que se estabelece com o relacionamento entre familiares, conforme pontua a pedagoga e coordenadora pedagógica da Faculdade Pitágoras Fortaleza, Raquel Arruda. Com isso, a ideia principal é ressaltar que a família desempenha um papel essencial, é sempre presente, e que contribui para costumes que acompanharão as crianças ao longo de toda vida.

 

“Estabelecer uma rotina faz com que os vínculos entre pais e filhos se fortaleçam, permitindo um desenvolvimento integral da criança. É importante destacar que aliado à nutrição e cuidados com a saúde apropriados, é necessário que pais e filhos possuam um ambiente familiar afetivo, seguro e estimulante. Esses fatores serão base para que a criança cresça de forma saudável e alcance o seu potencial pleno no futuro”, reforça Raquel.

 

“A primeira infância é muito influenciada pelo meio em que a criança convive e tem suas principais interações. O aprendizado infantil começa antes mesmo da criança frequentar a escola, por isso a importância de estabelecer uma rotina”, explica a pedagoga.

 

A especialista elenca atividade e ações para uma rotina libertadora, fundamental nessa pandemia para garantir segurança, organização, planejamento e desenvolver maior confiança nas crianças:

 

-  horários para alimentação, higiene, sono, cuidado pessoal, estudo, exercícios e brincar;

 

- proporcionar um espaço lúdico que favoreça o brincar, o jogo, a diversão, a leitura e os primeiros entendimentos sobre o mundo, e, assim, proporcionar o desenvolvimento da linguagem, do pensamento, da concentração;

 

- oportunizar a criação de brincadeiras próprias que desenvolvam a criatividade e autonomia.

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Comentários (0)