Palmas, Tocantins -

Geral


Convocação

Sisu: participantes da lista de espera serão convocados a partir desta terça, 27

Divulgação será feita pelas faculdades escolhidas pelos estudantes
- Atualizada em
Agência Educa Mais Brasil

Os participantes inscritos na Lista de Espera do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) podem começar a acompanhar a convocação dos nomes a partir desta terça-feira, 27. Neste semestre, o Sisu distribuiu 206.609 mil vagas ofertadas em 5.571 cursos de graduação em 109 instituições de educação superior pública de todo o país.

 

O prazo para adesão na Lista de Espera terminou no último dia 23. A lista disponibiliza matrícula para as vagas remanescentes, aquelas não ocupadas na primeira chamada. As universidades são responsáveis por fazer as convocações dos integrantes da lista conforme disponibilidade das vagas.

 

O candidato não é notificado caso tenha sido selecionado, por isso o Ministério da Educação (MEC) recomenda que o interessado acompanhe as convocações diretamente nos respectivos canais de comunicação oficiais das faculdades para não perder os prazos.

 

O Sisu é um programa do governo federal que atua em parceria com instituições públicas de ensino superior para a oferta de vagas em cursos de graduação. Para participar do programa, o estudante precisa usar sua nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Se a pontuação não for suficiente para conseguir uma vaga na chamada regular, o estudante pode manifestar interesse em participar da Lista de Espera.

 

Estudar sem Sisu

 

Muitos estudantes procuram o Sisu como forma de ingressar na faculdade, fazendo com que a concorrência seja alta. Assim, nem todos conseguem ser aprovados na vaga e instituição de interesse.

 

Ainda assim, quem não conseguir ingressar em uma graduação por meio do Sisu pode pleitear uma vaga com bolsa de estudo através dos programas de incentivo educacional como o Educa Mais Brasil.

 

Com a bolsa de estudo, os descontos são de até 70% nas mensalidades. Neste caso, as oportunidades ficam disponíveis durante todo o ano e não é necessário usar a nota do Enem.

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil