Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Emendas
131 visualizações

Dulce Miranda destina R$752 mil para construção da Casa de Apoio à Mulher em Porto

A Casa de Apoio à Mulher de Porto Nacional funcionará no bairro Jardim Querido, em um terreno doado pela administração do prefeito Ronivon Maciel
- Atualizada em
Descrição: Dulce e Ronivon em Porto, na passeada em 31 de agosto contra violência à mulher Gildo Barbosa

Já está na conta da prefeitura portuense, R$752.993,00 para a construção da Casa de Apoio à Mulher de Porto Nacional. A emenda é da deputada federal, Dulce Miranda, em compromisso firmado com o grupo Coletivo de Mulheres em Movimento de Porto Nacional, composto por 30 integrantes que estão à frente da entidade e mais cerca de 400 associadas.

 

“Participei do primeiro encontro online com o Coletivo, no dia 22 de abril de 2021, e, desde então fiquei encantada com o trabalho, seriedade e o voluntariado dessas mulheres, que nas palavras delas mesmas: `mulher não solta a mão de mulher”, observou a deputada, ao ser a parceira de primeira hora do Coletivo.

 

“Ainda estamos sem acreditar! Tudo está acontecendo muito rápido, graças ao apoio da Deputada Dulce Miranda. O respeito dela conosco e a destinação dessa emenda para construir a primeira casa para acolher a mulher de Porto Nacional e cidades vizinhas, empoderam ainda mais as nossas vozes e o Grupo”, disse a presidente do Coletivo de Mulheres em Movimento de Porto Nacional, Adélia Martins.

 

A Casa de Apoio à Mulher de Porto Nacional funcionará no bairro Jardim Querido, em um terreno doado pela administração do prefeito Ronivon Maciel. A partir de agora, a construção será iniciada assim que os trâmites legais forem conclusos, a exemplo da licitação. “Estive com o prefeito Ronivon no dia 31 de agosto, onde ele também se solidarizou com o Coletivo, sendo mais um parceiro para essa causa tão nobre que é a acolher as mulheres de forma transversal”, observou Dulce Miranda.

 

A afirmação diz respeito aos cinco eixos de atuação do Grupo: enfrentamento a violência, mulher e empreendedorismo, saúde, mulher no espaço de decisão e poder, e, por último mulher e educação. “A nossa ideia é trabalhar de maneira integrada. Acolher as companheiras em todas as formas, por isso é importante as parcerias. A Deputada Dulce Miranda ao abraçar a nossa causa, incentivará muitas mulheres em todos os cinco eixos”, salientou Adélia Martins.  

 

Movimento Coletivo

 

O Movimento foi criado no início desse ano de 2021, por um grupo de mulheres de Porto Nacional ao perceberem que havia uma lacuna à falta de amparo e acolhimento adequado às mulheres. Com a identificação da deficiência, o Grupo passou a mobilizar mais companheiras e outros parceiros para juntos montarem uma rede integrada de proteção e apoio mútuo.

 

A deputada federal, Dulce Miranda foi a primeira parlamentar a conversar com o Coletivo, visitar o prédio – onde doou alguns móveis, e ainda participar de uma caminhada organizada por elas, no município, na ocasião do Agosto Lilás. “Estou muito, mas muito feliz mesmo por saber que existem mulheres tão solidárias preocupadas com as demais. Desde o início, senti firmeza em todas elas, e por isso, me juntei ao Grupo e a minha mão também não soltará”, finalizou Dulce Miranda.