Dirigida por Márcio Rocha, Secom fará dispensa emergencial de licitação para veicular

Secom fará dispensa para veicular campanhas de interesse do Estado. Por orientação do governador, pasta quitará todos os restos a pagar com agências, produtoras e veículos dos últimos 5 anos

Secretário de Comunicação, Márcio Rocha.
Descrição: Secretário de Comunicação, Márcio Rocha.

O impasse criado com o cancelamento da licitação que estava em andamento até outubro passado - quando caiu o governo Mauro Carlesse - e que deixou o governo sem atendimento publicitário, conforme o blog adiantou na época neste artigo, está com os dias contados para acabar.

 

É o que o novo secretário de Comunicação, Márcio Rocha - presidente licenciado da Associação de Veículos de Comunicação (Avecom) -, informou aos proprietários de veículos de comunicação na tarde de ontem, quarta-feira, 08, durante evento do governo no Palácio Araguaia.

 

“Solicitamos um parecer à Procuradoria para fazer uma dispensa emergencial de licitação. Depois disto, pedimos as agências de propaganda do Estado para apresentarem suas propostas e vamos voltar a trabalhar. Do jeito que está, o governo fica travado, impedido de divulgar o que está fazendo e principalmente sem as campanhas de utilidade pública, como é o caso da Saúde”, explicou. A solução do impasse foi determinação do governador Wanderlei Barbosa ao novo secretário.

 

Márcio Rocha deu o tom de como pretende trabalhar: de forma transparente e dando oportunidade de participação para todos.

 

A licitação anterior não teve prosseguimento por decisão do então secretário de Comunicação, publicitário Luiz Celso, que optou por não seguir com o processo em andamento, e também decidiu não fazer dispensa.

 

A Secom utilizará os recursos orçamentários disponíveis dentro do período que a lei eleitoral permite.

 

“Outra novidade é que vamos quitar os restos a pagar a partir de 2017, em ordem cronológica, como o Tribunal de Contas recomendou. Todos vão receber até o final deste ano. Lógico, aqueles que efetivamente prestaram o serviço”, adiantou.

 

Esses pagamentos seguirão paralelos aos serviços contratados ao longo deste ano.

Comentários (0)