Mariano admite “crise” na chapa majoritária com Kátia e Irajá após fala de senador

Crise na majoritária acontece em torno da disputa da Senadora Kátia Abreu à reeleição, e teria sido desencadeada por uma fala do senador Irajá Abreu na semana que passou...

Jaime Mariano admite crise na relação com Abreus
Descrição: Jaime Mariano admite crise na relação com Abreus

Do encontro entre o presidente do Patriotas, Wallison Silva, o “pastorzinho”, de Araguaína e o secretário da Infraestrutura do Governo, Jairo Mariano -  também um dos principais articuladores da chapa majoritária do governo Wanderlei Barbosa -  na semana passada teria emergido a sinalização de uma crise que ferve a fogo brando nos bastidores e envolve a candidatura a reeleição da senadora Kátia Abreu e a participação do PP e do PSD na composição com os governistas.

 

A informação ao Portal T1 Notícias foi confirmada pelo presidente do Patriotas -  que tinha inicialmente o filho mais velho de Siqueira Campos, Júnior, como pré-candidato a governador – no sábado, 7, a tarde. “Fizemos uma conversa com a senadora Kátia Abreu, para saber se ela tinha algum empecilho na nossa participação no governo e em seguida eu procurei pessoalmente o secretário Jairo Mariano, falando da nossa intenção de compor com eles e fortalecer nossas candidaturas proporcionais”, explicou Wallison.

 

Segundo o comunicador, Mariano pediu que ele esperasse. “Ele nos disse que o governo estava aguardando uma posição da senadora nos próximos dois dias e que falaria conosco após esse posicionamento dela. Não entendi, por que nosso partido é independente, eu sou o presidente e não vi motivo para termos que esperar por ela”, conta.

 

Relação enfrenta “crise, como em todo casamento”, confirma Mariano

 

Procurado pelo Portal na manhã desta segunda-feira, 9, Jairo Mariano confirmou que recebeu o Patriotas e disse que o governo está aberto a conversar com o maior número de líderes e partidos para fortalecer a candidatura de Barbosa. “Estamos num momento de crise, como todo casamento tem, depois das declarações do senador Irajá de que estava aberto a conversações e que o PSD não estava fechado com o governo”, explica Jairo Mariano.

 

A crise não envolveria a intenção do PSD indicar como vice, o empresário Edson Tabocão, nome que perdeu força com a aproximação do governo, do ex-prefeito de Gurupi, Laurez Moreira.

 

“O que está em discussão é a senatória. Existe um compromisso do governador desde o começo com a senadora Kátia Abreu, mas é preciso acomodar esse grupo do PP e PSD. Estamos conversando todos os dias e não há um prazo para se definir esta questão. Em política a gente não coloca prazo...”, ratificou.

 

O portal procurou ouvir a senadora Kátia Abreu e o senador Irajá na manhã desta segunda-feira, 9, sem sucesso e aguarda retorno.

 

A aliados no final de semana, a senadora teria dito que é ela quem aguarda posição do governo sobre o espaço que terão para participação, os dois partidos na majoritária.

Comentários (0)